Análise de Jogo

Análise Giants vs Buccaneers

Photo by Brian Blanco/Getty Images

Evolução em pontos, decaída em outros. O ciclo das últimas temporadas do New York Giants repetido em mais uma partida, dessa vez na Flórida contra o Tampa Bay. Vamos para a análise! 🙂

  • O Jogo

Primeiro período apagado, com drives ofensivos sem resultados, os problemas das partidas da pré-temporada e das primeiras semanas se repetindo. Jogadas corridas para perdas de jardas, linha ofensiva permitindo buracos que foram bem aproveitados pelo front do Buccs, assim impedindo o trabalho do ataque terrestre e forçando Eli Manning a acelerar o passe. Nos dois únicos drivers ofensivos que tivemos no primeiro período, obtivemos dois 3&out, com jardas negativas no primeiro e passes incompletos no segundo.

A defesa no primeiro período conseguiu evitar avanços, fazendo com que o primeiro drive do time da Flórida resultasse num 3&out, entretanto, como o ataque não conseguiu segurar a posse da bola e capitalizar o drive, no último drive do primeiro quarto o Buccaneers conseguiu inaugurar o placar com um Touchdown do Mike Evans após boas jogadas de corridas que colocaram o Buccs na redzone.

Em sequência a defesa permitiu uma jogada longa, passe do Jameis Winston para O.J. Howard nas costas do Janoris Jenkins, o que resultou em um touchdown onde todo mundo ficou se perguntando o que havia acontecido.

Na volta do segundo período, o Giants conseguiu coordenar melhor a posse da bola, conseguindo um field goal em uma longa posse de bola, a defesa imprimiu um 3&out e no drive seguinte, Eli Manning acabou correndo 14 jardas para a endzone, anotando o Touchdown.

O Buccaneers ainda obteve a posse da bola e capitalizou essa em um field goal, fazendo com que a partida fosse para o intervalo com o placar de 16 para a equipe mandante, 10 para o Giants.

A bola voltou no terceiro período com o Buccaneers, o qual ainda conseguiu um bom drive, mas que não culminou em pontuação.

Obtivemos a posse da bola e conseguimos levar para a endzone. Depois de um longo drive com jogadas para ganhos curtos, mas importantes, Eli Manning, após conectar um passe para uma ótima recepção de Brandon Marshall, encontra Wayne Gallman – nossa escolha de 4º round do draft deste ano que teve sua chance na partida ontem (e era seu aniversário) – adentrando a Endzone, conecta o passe e o Giants anota o Touchdown para ficar na frente do placar.

No último quarto da partida, o Buccaneers conseguiu anotar um touchdown depois de uma posse curta de bola resultada num punt curto do Brady Wing, com o Jameis Winston lançando seu terceiro touchdown na partida, dessa vez para o WR Cameron Brate. Tentaram a conversão de 2 pontos, mas foi malsucedida.

O Giants volta para o ataque, Eli Manning conecta ótimos passes para seus recebedores, inclusive um passe de 42 jardas para Odell Beckham. Já na redzone, com 3 minutos restando ainda no último período, Eli Manning conecta com o Tight End Rhett Ellisson dentro da Endzone para o Touchdown. O placar fica em 23 x 22 para o Giants, que tentou a conversão de dois pontos para colocar 3 pontos de diferença no placar e evitar a virada em um field goal.

A tentativa foi malsucedida. Na interpretação da arbitragem, Odell pisou fora de campo e se invalidou para recepção de passe. O passe foi conectado para ele e a jogada foi invalidada, deixando o placar em 23 x 22.

O Buccaneers obteve a bola com 3 minutos ainda. Após jogadas curtas e corridas do Jameis Winston, e um passe longo para Cameron Brate, o time da Flórida apenas ajoelhou duas vezes, deixando o relógio correr para que Nick Folk pudesse chutar o Field Goal que decretou a virada no placar e a vitória do Tampa Bay.

  • Análise

Wayne Gallman foi um achado. Conseguimos bons avanços corridos com o garoto rookie de Clemson, o que foi bem importante já que chovia durante a partida e isso desfavoreceu o ataque aéreo no início do jogo. Sua atuação recebendo passe também altamente destacável, já que seu touchdown foi proveniente de uma recepção curta de 4 jardas.

Na defesa, a linha de linebackers conseguiu uma boa partida em números. Jonathan Casillas e B.J. Goodson terminaram a partida com 5 tackles cada, Janoris Jenkins e Landon Collins também garantiram seus 5 tackles, sendo importantes para encerrar movimentações ofensivas da equipe de Tampa na partida. Entretanto, passes longos foram conectados, inclusive o Touchdown do O.J. Howard nas costas do Janoris Jenskins, o que tira o caráter congratulatório para a secundária nessa partida.

Foram 288 jardas aéreas, 91 jardas corridas, totalizando 379 jardas conquistadas pelo ataque do New York Giants em toda a partida; 28 jogadas corridas – mais que o Buccs que teve 23 – Eli Manning encerrou a partida com 22 jardas, mais que Shane Vereen e Paul Perkins; Wayne Gallman encerrou com 42 jardas. O passe mais longo foi a conexão de Eli para Odell no terceiro período, 42 jardas, este que terminou a partida com 7 recepções para 90 jardas. Evan Engraan e Sterling Sheppard foram bem ativos, sendo alvos secundários de Eli Manning e auxiliando no avanço aéreo.

A defesa permitiu 434 jardas do ataque do Buccaneers, sendo 111 corridas e 323 de passe; Enquanto a linha de linebackers teve boa atuação na contenção de corridas, determinando muitas corridas para conquistas curtas do Buccaneers, a secundária – por falha nas chamadas defensivas – permitiu avanços gigantescos e isso favoreceu muito o time da Flórida.

  • Conclusão

Como eu falei no início da análise, segue o ciclo do Giants das últimas temporadas. Em jogos que a defesa consegue boas atuações, o ataque não consegue coordenar bem seus avanços e acabamos perdendo com uma diferença considerável de pontos ou marcando poucos pontos; em jogos que o ataque atuou melhor, pontuando e determinando um maior equilíbrio no placar, a defesa deixou a desejar, o que foi o caso da partida contra o Buccaneers e contra o Eagles.

Após a partida, houveram alguns desentendimentos nos vestiários, jogadores saíram sem falar com a imprensa, e isso deixou transparecer o clima de tensão dentro da equipe, o que será trabalhado e mostrado nas notícias ao longo da semana e abordaremos aqui no nosso site.

No próximo domingo, dia 08 de outubro, receberemos o Los Angeles Chargers no MetLife Stadium, com a esperança de que os problemas da equipe tenham sido corrigidos e possamos obter nossa primeira vitória na temporada.

Placar Final: New York Giants 23 vs 25 Tampa Buccaneers

  • Esse jogo foi mais uma vergonha. A única parte do jogo onde senti uma alegria foi com o TD do Eli. Mas uma derrota. Depois de 4 fins de semana e depois de mais uma derrota minha esposa chega e diz: “Mor porquê tu não troca de time?” kkkkk é foda. Estava bem animado pra essa temporada, mas ta dificil ser torcedor.

Shares