New York Giants

É hora de seguir em frente – Parte 03: Um novo começo

Photo by Adam Hunger-USA TODAY Sports

Prezados torcedores do New York Giants,

ENFIM, chegamos à última (e a melhor) parte da nossa “mega” crônica. Aqui iremos falar um pouco das necessidades do time quanto ao elenco, renovações, cortes, o mercado de free agency (FA) para a próxima temporada e draft.

Além disso, no final de cada parte irei dar um “pitaco” estilo “Sonny Weaver” no NY Giants, principalmente, quanto as decisões de pós-temporada.

Photo by Lionsgate-Summit Entertainment

Para isso tudo decorrer bem e de forma lógica vou deixar algumas explicações e considerações, bem como estimativa de mercado dos especialistas para que no final seja possível chegar a uma conclusão e demonstrar que a situação do Giants não é tão difícil assim (mas não é fácil) quanto se falam.

O mercado começa a ficar agitado somente em 06 de fevereiro quando o sistema de “waiver” volta a funcionar para a temporada 2017/2018. Logo depois, no dia 15 de fevereiro, os times podem começar as negociações de troca e “franchise tag” nos jogadores. Por fim, no dia 09 de março o mercado abre oficialmente para qualquer jogador de free agency (de agora em diante chamarei de FA).

Primordialmente, é necessário começar com a necessidade (ou não) de usar a “franchise tag” em algum jogador do elenco, por isso, acredito fielmente que esse ano não aconteça nada visto que o único jogador que merecia uma tag seria o Jason Pierre-Paul, porém, ele já deixou claro que não tem interesse em contrato de um ano (clique aqui).

Quanto ao DT Hankins, não, caros leitores, ao meu ver esse cara não merece uma tag porque ele receberia uma média salarial entre os 5 melhores contratos da posição dele, tais como de DT Ndamukong Suh, DT Fletcher Cox, DT Malik Jackson… Ele receberia um contrato maior (média ano e não total) do que o próprio DT Damon “Snacks” Harrison, eleito o melhor jogador defensivo contra o jogo corrido da liga (clique aqui).

Por isso, a melhor proposta para ele seria uma oferta de contrato de três a quatro anos com salário anual de no máximo $ 5.300.000 (mais para frente irei explicar de onde saiu esse número), caso ele queria mais do que esse valor, eu não renovaria porque podemos substituir ele com o draft e gastar esse dinheiro em outra posição que precisamos, como por exemplo, na linha ofensiva.

Depois das tag’s, começa o período de free agents e logicamente deve se levar em conta o draft em vários fatores porque algumas posições e jogadores podem influênciar nas decisões de um lado. Explica-se, por exemplo, o draft não possui jogadores para a posição de Offensive Tackle (OT) mas na FA tem alguns bons nomes, por isso, a chance do Giants buscar um OT no mercado é bem maior que de buscar no draft.

Voltando ao FA, o primeiro passo seria assinar com os jogadores que estão saindo do time e também ao mesmo tempo cortar outros, porém, para melhor entendimento de “salary cap”, vou primeiro fazer os cortes que irão liberar uma quantia e a partir desse valor começarei a gastar com renovações ou contratações.

Os cortes que eu faria e o porque estão abaixo:

  1. J.T. Thomas, LB – Ele foi contratado em 2015 por três anos com um salário de $ 10 milhões de dólares (o contrato do jogador você pode ver clicando aqui e aqui). Logo quando chegou jogou por doze jogos como weak side linebacker (WLB), onde está WLB Casillas hoje, e veio a perder quatro jogos por uma lesão no tornozelo. Já em 2016, sua volta estava marcada para semana um (vs Dallas Cowboys), porém, o jogador teve uma lesão nos ligamentos do joelho durante a partida e foi colocado imediatamente no Injury Reserve (clique aqui) e lá permaneceu até o fim da temporada regular de 2016. O contrato do jogador tem “cap hit” de $ 4 milhões para esse ano com apenas $ 1 milhão garantido, caso seja cortado. Ademais, vale ressaltar que LB Jonathan Casillas tem suprido muito bem a posição colecionando 61 tackles, 1.5 sack’s e um fumble forçado, números maiores que J. T. Thomas proporcionou em 2015. Sem contar que a posição conta com outro reserva, LB Keenan Robinson, também joga na posição, ele vira FA agora e tem um preço infinitamente menor do que J. T. Thomas;
  2. Victor Cruz, WR – O mais dolorido corte de todos os tempos da franquia. Se foi difícil para mim, imagina para o GM Reese. Victor Cruz é um gigante desde sempre, ele é muito querido pelos jogadores e torcedores porque todos acompanharam sua fantástica recuperação. Apesar disso e com o coração partido, os fatos precisam ser ditos. O jogador tem sido a cada jogo menos aproveitado pelo ataque, inclusive com registro de jogos onde ele se quer foi acionado. Agora, quanto aos valores do jogador, a coisa fica ainda mais desfavorável para Victor Cruz porque o seu “cap hit” é de $ 9.400.000 (clique aqui e aqui), caso seja cortado agora custará apenas $ 1.900.000 para a franquia. Lembrando que o contrato do WR Victor Cruz só termina em 2018, logo, se o jogador não fosse dispensado agora a franquia do Giants teria um “cap hit” de $ 8.500.000 em 2018. Para você, caro leitor, ter noção do valor desse contrato é similar ao “cap hit” de WR’s como Brandon Marshall, Antonio Brown, Michael Crabtree, Jordy Nelson, Allen Hurns e Randall Cobb, ou seja, o salário anual de Cruz para esse ano é similar ao desses caras que são estrelas em seus respectivos times, não estou falando que Victor Cruz é ruim, mas o salário que ele vai ganhar não compensa o que ele está proporcionando ao Giants. Esse ano os números do jogador (clique aqui) foram de apenas 39 recepções para 586 jardas e um touchdown, números baixos em decorrência da pouca participação do jogador nos snaps ofensivos que chegou a míseros 72.22% de todos snaps ofensivos,  o total de snap’s ofensivos foi de 1062 snaps (clique aqui), enquanto os WR’s Shepard e Odell Beckham Jr. chegaram a ter 94% de participação em todos snaps ofensivos, é uma diferença absurda. Eu posso dizer tranquilamente que Cruz foi deixado de lado jogo após jogo, ao que tudo indica o pouco aproveitamento dele tem sido uma decisão já tomada durante o meio da temporada, por isso, eu creio que seja o corte mais certo (maiores chances de acontecer) que Reese fará em 2017.
  3. Rashad Jennings RB – O jogador entrará no seu último ano de contrato com um “cap hit” de $ 3.062.500 (clique aqui e aqui) com apenas$562,500 garantidos a receber. Uma economia aos cofres do Giants de $ 2.500.000 milhões. Não é segredo para ninguém que o jogo corrido do Giants é um dos piores da liga, parte disso culpa de um sistema que utiliza o RB exclusivamente para fazer bloqueios em virtude da fraca linha ofensivo que a equipe possui, logo, RB Jennings se tornou o melhor RB em situações de bloqueio segundo o PFF (clique aqui) porque ele foi “forçado” a fazer bloqueios em mais situações que os demais RB’s da liga. Não se enganem, caros leitores, isso não é uma defesa em prol de Rashad Jennings e sim uma grave falha do backfield de NY que é somada as péssimas decisões e atuações que o jogador promove durante o jogo, ele sempre prefere o contato nas corridas baixando a cabeça e indo em direção a defesa adversária quando deveria levantar a cabeça e olhar o buraco mais possível para que a corrida ganhe jardas.

Dessa maneira, cortando esses três jogadores o Giants tem uma economia de $ 13 milhões para esse ano, totalizando um cap de $ 45.780.039. Lembrando que desse dinheiro devemos deixar cerca de $ 10 milhões para os Rookies que virão do draft 2017 e algumas contratações pontuais que o time possa vir a precisar.

Vale ressaltar que outros cenários podem surgir durante a free agency e draft, por exemplo, caso o Giants escolha um LB no draft, é perfeitamente cabível e justo que dispense um LB que está no elenco, como o LB Casillas que custa um “cap hit” de $ 3.062.500 milhões sendo que garantido ele tem apenas $ 562.500.

Outra boa opção, é o RB Shane Vereen que custará aos cofres do Giants o valor d e$ 4.916.668 milhões quando devemos apenas $ 1.166.667 milhões que são garantidos. Eu, pessoalmente, acho que não é o momento de cortar o RB Shane Vereen visto que RB Paul Perkins precisará de alguém para dividir o backfield já que eu cortei o RB Rashad Jennings.

Agora, o passo dois, vamos assinar com os jogadores que estiveram na franquia em 2016, mas o contrato terminou. Meu critério aqui foi não foi apenas qualidade dos jogadores mas sim profundidade de elenco, bem como jogadores importantes para funcionalidade tática no momento, são eles:

  1. K Robbie Gould – $ 2.5 milhões – Baseado em contratos de jogadores da posição com idade maior que 30 anos, é possível encontrar: Dan Carpenter (Bills) e Ryan Succop (Titans), são jogadores que são titulares da sua posição mas não tem nada de fenomenal. Eu gostaria muito de ficar com o Gould porque ele acertou todos os field goals, apesar de nenhum ter sido tão longo, mas não pagaria nada maior que $ 2 – 2,5 milhões. Isso porque não tem tantos kickers bons e ele realmente fez um bom trabalho, se aceitar receber tal valor, o Giants irá tirar proveito dele por pelo menos nos próximos dois anos.
  2. CB Leon Hall – $ 1.400 milhões – Independentemente da saída ou não de Dominique Rodgers-Cromartie (DRC), Hall tem papel importante na defesa, principalmente, na rotação com a secundária. Ele é versátil e apesar de tudo tem boa velocidade, por isso, foi constantemente usado para rotacionar e poupar os outros CB’s do time.
  3. LS Zak DeOssie – $ 1 milhão – é o capitão dos times especiais e long snapper, não existe muito o que falar do jogador em si, apenas que ele é um dos líderes dentro e fora de campo.
  4. DE Jason Pierre-Paul -$ 10 – 15 milhões – Valor estipulado pela média de salário dos jogadores da posição defensive end que jogam 4-3 e que tiveram números similares ao dele tais como DE Olivier Vernon, Robert Quinn, Cameron Jordan, Michael Bennett e Vinny Curry. Esse seria o salário mais que justo para o jogador, porém, devido as recentes especulações e uma suposta declaração que o desejo do jogador seria de receber um contrato semelhante ao do Olivier Vernon, o que foge completamente do orçamento do New York Giants. Encarem isso, se esse for realmente o desejo do jogador, pouco importa a vontade da franquia que não tem a menor possibilidade de pagar isso porque estariam sacrificando outros setores muito importantes que fizeram falta durante toda temporada.  Por outro lado, o Spotrac.com fez uma média com os salários dos melhores defensives ends (DE), até mesmo no sistema 3-4, levando em conta jogadores tais como JJ Watt, Muhammaad Wilkerson e Olivier Vernon dando uma média de $ 14.6 milhões ao ano (clique aqui). Como vocês podem ver, essa disputa será uma “queda de braço” do início ao fim. Não fiquem assustados ou levem para o lado pessoal se JPP fizer declarações que tem outros planos na carreira ou ainda se mesmo que os Giants vierem a oferecer uma proposta, mesmo assim, JPP pode ir ao mercado conferir seu valor e se conseguirá uma proposta melhor. O fato é que Jason Pierre-Paul é importante para o Giants, principalmente agora, por isso, talvez o GM Reese priorize o jogador ao invés de DT Hankins pagando de $ 10 a 12 milhões por ano. Ao meu ver, JPP e Giants vão chegar a um termo final bom para os dois porque ele é um bom jogador mas não é fantástico e se ele pensa que por algum segundo vai conseguir um contrato igual do DE Olivier Vernon, ele está muito enganado, são situações totalmente diferentes, visto que Vernon veio em um momento que a franquia não tinha outra “moeda” de troca além do dinheiro para contratar os jogadores na FA. A situação do JPP é totalmente diferente daquela, logo, eu aceitaria um contrato de até $ 12 milhões ao ano, mais do que isso prejudicaria o futuro da franquia, um luxo que não existe agora visto que outros desafios de renovação estão por vir (Odell Beckham Jr., Pugh e outros).
  5. OT John Jerry  – $ 1.8 milhões – Não acho ele um jogador de ponta, muito pelo contrário, acho ele bem mais ou menos, mas é uma das poucas opções válidas que temos no momento, portanto, o Giants deve renovar com ele porque independente do resultado do draft ou na FA, Jerry pode jogar de Guard e Tackle.
  6. CB Trevin Wade – $ 675 mil – um bom reserva, nada mais, salário baixo de veterano com contrato de um ano pode contribuir bastante.
  7. DE Kerry Wynn – $ 600 mil – pouco contribuiu com o time no total mas por ser um defensive end e o time precisar desesperadamente de gente para a posição, talvez, venha a contribuir de alguma forma.
  8. TE Will Tye – $ 600 mil – O GIANTS PRECISA DE UM TIGHT END URGENTE! Will Tye não é a solução para os problemas graves no que tange os fundamentos da posição tais como bloqueio de corridas e bloqueios em situações de passe, logo, o melhor caminho aqui é renovar com ele por apenas um ano para que o Giants não fique de mãos várias caso não encontre alguém ideal e pronto para começar, isso porque o TE Jerell Adams, draftado em 2015, não está pronto para ocupar a vaga deixada por Donnell e Tye.
  9. LB Keenan Robinson – $ 2.5 milhões – Ele e Kelvin Sheppard viram Free Agenty’s esse ano. O cenário da franquia com LB’s não é dos melhores, são jogadores que não apresentam ser da elite mas fazem seus respectivos papéis táticos muito bem. Isso tudo começa a mudar porque ano que vem o LB B.J. Goodson deve entrar no time titular como MLB (mirror – no meio entre os LB) no lugar justamente de Kelvin Sheppard zerando quaisquer chances dele continuar no time. Além disso, acredito fielmente que a posição de LB deve ser um dos alvos do time de NY no draft. Porém, independente de qualquer coisa, um passo fundamental para manter aquela mesma energia na defesa do ano passado e, principalmente, dar profundidade de elenco ao time, precisamos renovar com Keenan Robinson  porque ele é um LB flex jogando tanto como MLB e WLB. Os números falam por si só quanto a produção,, Kelvin Sheppard tem números inferiores até mesmo que o Keenan Robinson:
  • Kelvin Sheppard – 30 tackles;
  • Keenan Robinson – 54 tackles;
  • Devon Kennard – 40 tackles;
  • Jonathan Casillas – 61 tackles.

NOTAS:

  1. Os valores dos contratos são os mesmos valores de 2016 segundo consta no spotrac.com e overthecup.com;
  2. A maioria desses jogadores são importantes para que o elenco tenha reservas de qualidade e possam contribuir de alguma maneira, porém, alguns são titulares importantes, por isso, o quanto antes o Giants e os jogadores entrarem em um consenso, melhor para franquia e para os torcedores;

  3. Eu, pessoalmente, acredito que o Giants fique com Jason Pierre-Paul, visto que a quantidade de DE’s e DT’s no draft é enorme e talvez eles busquem alguém da posição que foi liberada entre JPP e Hankins;
  4. Alguns jogadores, um exemplo seria o Will Tye, estão aí porque o time não pode ficar sem TE, logo, caso o Giants consiga draftar alguém (um das posições mais carente do elenco e onde irei atrás de um jogador para posição) ele será dispensado.. Logo, diante dos resultados de drafts alguns cortes ainda podem ser feitos;
  5. Você vai perceber que faltou alguns nomes como CB Coty Sensabaugh, RB Bobby Rainey, RB Orleans Darkwa, LB Kelvin Sheppard, OT Marshall Newhouse, OT William Beatty e TE Larry Donnel. Alguns aqui não vale nem a pena comentar porque são contratados apenas para tapar lugar no elenco. Porém, quero fazer algumas ressalvas importantes, por exemplo, RB Bobby Rainer só ficará no Giants caso WR Dawyene Harris não aceite uma redução contratual, nesse caso, provavelmente, ele ficará. Outro grande exemplo é nossos problemas com a ela, temos muitos especialistas no lado direito como Tackle mas nenhum especialista no lado esquerdo, por isso, com a renovação do Jerry e alguns reforços de Free Agenty’s e Draft podem dar soluções para nossos problemas, logo, não existe porque manter nomes como Newhouse e Beatty.

Diante dessas renovações temos um “cap hit” de $24.575.000, deixando a franquia com um saldo ainda positivo de $ 21.205.039.

Eu quero deixar uma coisa bem clara. Até agora não houve quaisquer renegociações de contrato quanto aos jogadores Dominique Rodgers-Cromartie e Dawayne Harris,  só com esses dois o GIants poderia poupar quase $ 6 milhões de dólares, porém, pela importância dos jogadores no elenco atual e para demonstrar que a situação do Giants não é esse “bicho de sete cabeças” ainda (vai piorar um pouco em 2018), resolvi deixar esses dois com os contratos integrais, caso o Giants consiga reduzir um deles ou cortar, melhor para o time que terá mais cap na temporada.

O contrato de DRC (clique aqui e aqui) termina somente em 2018 com “cap hit” de $ 8.500.000 ao ano, um total de $ 19 milhões. Apesar de ser um contrato longo e DRC ser um baita jogador para o sistema defensivo dos Giants, é necessário reconhecer que ele custará muito dinheiro para um CB e dessa idade.

Para você ter noção do tamanho desse contrato de DRC é o mesmo que CB Sam Shield (GB), Aqib Talib (DEN), Brandon Flowers (Charges) e Vontae Davis (IND).  São jogadores de ponta que ficam em campo quase todos os snaps em seus respectivos times, inclusive, são verdadeiros líderes em seus respectivos times.

Vejam bem, não estou dizendo que DRC é ruim ou não tem a capacidade de jogar no mesmo nível que os demais acima citados, porém, DRC tem uma oportunidade única que outros times não possuem: uma defesa de ponta digna de título.

Considerando isso, DRC não tem quaisquer razões para ficar com esse contrato, por isso, a decisão dele é uma só: quero ficar com essa secundária (vou ganhar menos dinheiro mais ficarei em uma das melhores defesas da liga) ou procurar outro time (ganhar um contrato similar ou maior se arriscando para um veterano).

De qualquer jeito, caro leitor, fique tranquilo. DRC fará falta na secundária por sua experiência e liderança mas eu acredito muito no CB Eli Apple pode evoluir cada vez mais e mais. Sem contar que os drafts futuros podem garantir um CB nickel no slot, por ora, podemos ficar no apelo da renovação do CB Hall, principalmente, caso DRC seja cortado.

Já quando ao WR Dawyne Harris, é mais fácil ainda cortar (ao meu ver mais fácil que RB Rashad Jennings e LB J. T. Thomas). Ele foi contratado não para função de WR mas sim para fazer retornos, por isso, ganhou um contrato com salário de retornador de elite na NFL até 2019 (clique aqui e aqui) custando ao clube esse ano $ 3.800.000. Porém, o contrato ainda tem mais duas “suaves” prestações de $ 4.050.000 nos anos seguintes.

A questão não é o valor aqui e sim sua eficiência/prática/utilidade que ficou comprometida após as mudanças de regras da NFL quanto aos retornos. Todos os retornadores tiveram uma queda nos números consideravelmente em virtude da mudança na regra, por isso, não há razões para um time manter um retornador com esse salário, caso ele fosse titular de WR do time, mas aqui não é o caso, por isso, é fundamental renegociar esse contrato porque WR Harris vem sendo usado exclusivamente para limitar o retorno em punt’s.

Seguindo a diante, terceiro passo, contratações no mercado de free agentes. Mas antes de chegar em quais nomes precisamos apontar as necessidades do Giants em quais posições e depois analisar o que o mercado tem a oferecer.

  • NECESSIDADES NO ELENCO:

Bom, aqui vai ser o ponto de maior discussão porque cada um acha que o time precisa de uma coisa e não outra. Uma posição e não outra. Digamos que existe uma “necessidade” diferente para cada pessoa. Por isso, para tentar chegar a um dominador comum a todos, eu e meu amigo Gustavo Souza do BH Eagles (valeu pela ajuda), criamos (na verdade ele) um formulário perguntando quais as principais posições na opinião do torcedor que a franquia mais precisa de reforços (seja por draft ou free agency).

O resultado foi esse:

Pesquisa feita por Gustavo Souza

Eu fiquei bastante contente com o resultado porque vi um pensamento uniforme, mais ou menos parecido para maioria dos torcedores porque todos sabem que o Giants precisa DESESPERADAMENTE de um LT mas também sabem que falta um TE para ajudar no jogo corrido com bloqueios e no ataque como alvo para QB Eli Manning.

Dessa maneira, considerando as necessidades apontadas pelos torcedores, o mercado de free agency e o draft posso tentar solucionar as dificuldades que o time enfrentou e quem sabe não adivinhar os passos do Reese nessa pós temporada.

Bom, primeiramente, temos que saber sobre o mercado de free agency baseado nas listas disponíveis no Spotrac.com (clique aqui) e ProFootballFocus.com (clique aqui).

Considerando que para a defesa o mercado de free agency proporciona bons nomes nas posições de Conerbacks, Edge Rushers (4-3 DE e 3-4 OLB), Defensive Tackle/Nose Tackle e Saferies e que nas outras posições existem bons nomes, mas são pouquíssimos jogadores. Por outro lado, não se assustem se o Giants, por exemplo, cortar de Dominique Rodgers-Cromartie abrindo um bom espaço no cap e ir em busca de um outro Conerback aqui, visto que existem bons nomes e muita qualidade técnica.

Considerando também que o Giants tem um saldo limitado, no presente caso de $ 21.205.039, eu irei gastar esse dinheiro em um Left Tackle e WR pelo fato de ter cortado WR Victor Cruz.

Por fim, vale ressaltar que a free agency proporciona bons nomes nas posições de Wide Receivers, Offensive Tackles, Guard e Running Back.

Para conhecimento de vocês eu separei os melhores nomes e possíveis valores por posições (daquelas apontadas por vocês) com os principais nomes e informações (médias salariais, possibilidades de sair e etc).

Quanto a Offensive Tackle, os melhores nomes na FA (free agency):

  • Andrew Whitworth, 35 anos, CIN – Seu último ano de contrato foi de $ 8 milhões. É um jogador experiente e jogou uma de suas melhores temporadas em 2016, por isso, seria a solução perfeita para o Giants a curto prazo, visto que ele pode durar uns 2 ou 3 anos até o Giants encontrar um substituto. Porém, um novo desafio em outro time não é muito o perfil do jogador, por isso, especulasse que ele fique no Bengals. Caso ele saísse, a especulação é de que ele receberia não menos que $ 10 milhões ao ano;
  • Riley Reiff, 28, DET – selecionado no primeiro round do draft de 2012. Em 2016, atuou como RT porque o Lions havia draftado Taylor Decker para jogar como LT, mesmo assim o Lions ativou sua cláusula de quinto ano contratual e Reiff atuou em altíssimo nível na temporada regular, por isso, muitos acham que ele possa abandonar Detroit para voltar a jogar de LT por outro clube mas para isso teria que receber algo em torno de $ 8 – 10 milhões. Por sua experiência na posição, talvez seja o candidato perfeito para o Giants contratar;
  • Ricky Wagner, 27, BAL, selecionado no 5º round de 2013 e foi titular no lado direito (RT) desde 2014. Acabou o contrato de rookie agora com Baltimore. Essa ao meu ver, seria a solução ideal para os problemas do Giants, porém, ele não joga de LT e sim de RT, talvez tenha que aprender os “macetes” da posição no lado esquerdo, isso talvez preocupe Reese e afaste a possibilidade. Mas caso Wagner tente sair de Baltimore, não aceitaria ofertas menores que $ 6 milhões por ano;
  • Ty Nsekhe, 31, WAS – Ele é um veterano e reserva de LT Trent Williams no Redskins Porém, jogou quatro jogos inteiros quando o LT Williams saiu machucado e nessas partidas teve excelentes atuações, não teve números magníficos como os de cima mas chegou a média de 75.4 pelo PFF, talvez seja uma solução barata (custaria em média algo em torno de $ 2 milhões) e viável mas é um belo tiro no escuro visto a limitação física do jogador pela idade e, principalmente, pela falta de jogos como titular;
  • Matt Kalil, 27, MIN – draftado no primeiro round de 2012. Não teve muito sucesso na carreira devido a intensa batalha com sua saúde física, o jogador vive lesionado. Os planos de Minnessota é dispensar o jogador ou pagar algo muito barato, por isso, as chances dele ir buscar uma segunda chance em outro clube são boas. Sempre jogou de LT, por isso, com certeza despertará o interesse do Giants. Apesar das lesões, provavelmente, Kalil irá querer um bom salário em volta de $ 8 milhões.

Lembrando que todos os nomes falados aqui são os melhores jogadores da posição, não adianta o Giants contratar um LT pior que o Flowers. Eu irei ficar com Ricky Wagner por até $ 8 milhões durante 3 anos e tentaria colocar ele como LT ou até mesmo como RT.

Quanto a Tight End, os melhores nomes na FA:

  • Martellus Bennett, 30, NE – Na ausência de Gronkowski, Bennett ficou responsável por boa parte do campo e das táticas ofensivas do ataque liderado pelo QB Tom Brady. Esse ano foram 701 jardas para sete touchdowns, uma boa marca entre os TE’s isso porque ele foi titular na grande maioria dos jogos em New England por causa da lesão de Gronkowski. O jogador é bom em bloqueios e melhor ainda recebendo passes. Sua carreira começou quando foi draftado em 2008 pelos Dallas Cowboys, depois disso passou por New York Giants e Chicago Bears. Por ter bagagem, é um jogador perigoso em quaisquer situações. Os especialistas apontam um valor anual de $ 6 milhões por ano (clique aqui). Olha, eu gostaria muito que ele voltasse ao Giants, porém, temos prioridades maiores (left tackle) e temos bons nomes no draft, por isso, talvez, creio que não seja o foco do Reese mas muito já está sendo especulado;
  • Jacob Tamme, 32, ATL – Tamme nem se compara ao M. Bennett. Coloquei ele aqui porque é uma alternativa muito mais barata, porém, o forte do jogador são os bloqueios, por isso, talvez seja um caminho para o Giants explorar o jogador unicamente para esse fundamento. O salário fica especulado entre $ 2 – 3 milhões ao ano;
  • Jared Cook, 30, GB – Cook é um jogador especialista em passes. Green Bay usou e abusou dessa especialidade, vide os playoffs, por isso, as chances do jogador de sair são mínimas mas caso ele queira ver o preço no mercado de FA ficaria por algo em torno de $ 3- 4 milhões ao ano (clique aqui). Eu ainda acho que temos melhores opções no draft do que pagar rios de dinheiro para esses veteranos que podem render nada mas depois do que o Reese fez com Vernon e Jenkins, não posso dizer muita coisa.

Quanto a LB, os melhores nomes na FA. LB’s são caros por natureza, por isso, acredito que a melhor estratégia é buscar um através do draft. Mas para vocês conhecerem segue abaixo os principais nomes:

  • Dont’a Hightower, 26, NE – $ 10 milhões (clique aqui). Provavelmente não saíra de New England.
  • Perry RIley, 28, OAK – Não recebeu quase nada por um contrato com duração de um ano, por isso, acredito que qualquer time, assim como Oakland, vão brigar por ele. Jovem e atlético mostrando que tem muito jogo para mostrar. Deve pedir um salário mais alto, porém, os especialistas apontam que ele deve ficar no Raiders por volta de $ 5 – 8 milhões ao ano;
  • Zach Brown, 27, BUF – Esse cara jogou uma barbaridade esse ano, foram 97 tackles individuais, 4.0 sack’s, uma interceptação e dois fumbles forçados, são excelentes números. Apesar de ter jogado em formação 3-4, pode render bons frutos no Giants como Strong LB ou Mirror LB. Esse é um dos contratos mais difíceis de chutar porque o jogador nunca teve em tão bom estado como agora, depois de tempos nebulosos em Tennessee, ninguém sabe se o jogador vai continuar bem. A única verdade até agora que Buffalo moverá céus e terras para renovar com o jogador;
  • Gerald Hodges, 26, SF – O fim do contrato de calouro, após ser draftado por Minnesota, ele foi trocado para ficar no 49ers. Ele foi um dos poucos destaques da defesa e para complicar sua estadia ainda mais, o 49ers já renovaram com Ray-Ray Armstrong, por isso, os especialistas acreditam que Hodges não deve renovar e quer outro clube onde ele possa ganhar algo em torno dos $ 6 – 8 milhões.

Não poderia deixar de citar dois nomes que não possuem números arrepiantes como os de cima. Todavia, eles fizeram um excelente trabalho em suas respectivas defesas sendo líderes em tackles. Além de serem jovens, estão lidando com o melhor da sua carreira até agora, por isso, ainda podem evoluir e são extremamente baratos, são eles, Korey Toomer, 28, Los Angales Charges e Kevin Minter, 26, Arizona.

Quanto a RB, os melhores nomes na FA:

  • Jacquizz Rodgers, 27, TB. Quando Doug Martin e Charles Sims machucaram, o desespero bateu na porta da franquia. O jogo ofensivo de tampa depende do seu backfield apesar de WR Mike Evans ter feito uma das melhores temporadas da carreira do jogador, fato só aconteceu pela presença do jogo corrido que mesmo na ausência dos titulares foi muito bem representado por diversos jogos quando Jacquizz Rodgers assumiu a responsabilidade. É um jogador que aposta no físico e nas explosões de sua corrida, foram 101 jardas contra Carolina (semana 05) e 154 jardas contra 49ers (semana 06) nos dos primeiros jogos como titular. Ao meu ver, de longe a melhor aposta desse mercado porque é um jogador que apareceu muito bem em campo quando acionado e tem uma experiência de jogar com uma linha ofensiva não tão forte, como a do Giants. Vale lembrar que eu digo isso porque não acredito que nomes como Leveon Bell, Latavius Murray, LeGarrette Blount e Isaiah Crowell vão ficar dando sopa e provavelmente seus respectivos times vão assinar um novo contrato com os mesmos nem que seja usando as tags.

Quanto a WR, os melhores nomes na FA:

  • Pierre Garcon, 31, WAS – A idade avançada esconde um excelente WR que passou da marca de mil jardas, por isso, talvez seja o WR º 2 mais valorizado do mercado com preço entre $ 8 a 9 milhões. Ele é eficiente taticamente e um bom bloqueador, porém, deve negociar um novo contrato com o Redskins.
  • Adam Thielen, 27, MIN –O jogador é importante para Minnesota porque é um dos poucos que demonstram equilíbrio e química com o QB Sam Bradford. Portanto, ele provavelmente deve ficar no Vikings e de longe não é um wr nº 2 que substituiria Victor Cruz.
  • Taylor Gabriel, 26, ATL – Provavelmente retornará para Atlanta porque foi uma das peças importantes no esquema tático de lá mas não corresponde ao stats de wr nº 1 de nenhuma franquia.
  • Alshon Jeffrey, 27, CHI – O melhor WR disponível no mercado. Jeffrey mede aproximadamente 1,91 m e leva todas as jogadas para a composição física dele, sem contar ser muito rápido. Resumindo, é um jogador completo que pode fazer a diferença em qualquer time assim como fez no Bears, porém, jogou boa parte da carreira com dois defeitos: Lesões e Jay Cutler (hahaha). Levando a sério, o jogador sempre lidou com lesões no corpo, o que prejudicou muito seus números e temporadas, são dois anos consecutivos sem terminar uma temporada saudável. Por outro lado, quando ele termina a temporada saudável como em 2013 e 2014, sempre sua marca passa das mil jardas. Os especialistas apontam que no esquema tático certo que não exige tantas rotas longas dele como em Chicago podem tirar o melhor do Jeffrey mas os mesmos também apontam que o contrato dele não deve sair por menos de $ 12 milhões por ano (clique aqui). Jeffrey e Giants não ficam na mesma frase, é quase impossível.
  • Terrelle Pryor, 28, CLE – Muita gente pensa que Pryor é calouro, mas não é, ele foi draftado em 2011 pelo Raiders e foi contratado pelo Browns em 2015. Esse ano de longe foi o melhor da sua carreira chegando as mil jardas recebidas por passes. Ele foi o principal alvo (wr nº 1) no Browns e deve ser reaproveitado pelo time. Mas caso chegue ao mercado de FA, não deve sair por menos de $ 8 milhões (clique aqui). Apesar de ser extremamente alto e físico, não é a melhor pedida para o Giants no momento devido ao alto custo.
  • Kenny Britt, 28, LAR – Esse aqui também alcançou as mil jardas esse ano, porém, não é o mais badalado do mercado devido ao fato de estar na franquia desde 2009 e nunca ter alcançado tal feito. Mas ele só tem 28 anos, talvez esteja na melhor de sua forma física sendo que além de ser alto (6-3) é também veloz. Por fim, ele não é tão caro, é um wr nº 2 para qualquer franquia e cairia como uma luva no esquema tático do Giants, devido a sua altura poderia fazer rotas curtas e médias queimando quaisquer LB’s que estiverem no caminho dando opção ao OBJ e Shepard a saírem para as big plays. O valor médio de contrato do jogador é de $ 6 – 7 milhões por ano (clique aqui).

Vale ressaltar que é necessário avaliar a importância de cada jogador no elenco que se encontra, nessa lista aí só WR A. Jeffrey e WR Pyror são wr nº 1 de ponta, portanto, vão receber contratos milionários, logo não terão tanto espaço ou possibilidade para jogar no Giants.

Bom, eu espero que você, leitor, tenha gostado desse resumo do mercado de FA. Agora que você já conhece a situação de cap do Giants e quais jogadores estão disponíveis para contratação, falta apenas conhecer as peças do draft porque, como já disse, um fator liga ao outro.

O saldo da minha brincadeira de GM é de $ 21.205.039. Eu assinaria com Ty Nsekhe, LT, 31 anos no valor de $ 5 milhões ao ano e Kenny Britt, WR, 28 anos no valor de $ 7 milhões ao ano.

Antes que “joguem pedras” em mim, calma, eu irei explicar. Precisamos de um LT com urgência e Ty Nsekhe além de ser barato também é experiente. Isso pode além de ajudar o time pode solucionar a questão do Ereck Flowers porque poderá aprender com alguém os “macetes” da posição ou poderá transferir o Flowers para o RT ou RG, é uma solução segura e econômica.

Quanto ao Britt, eu dispensei Victor Cruz e o time ainda tem de WR Tavarres King, Roger Lewis e Dawyne Harris. Certamente um deles poderia tomar o lugar de wr nº 3 do time, porém, pensei no Britt pela altura e físico dele.

Isso porque Britt tem quase 1,92 m de altura, isso daria dimensão e profundidade no ataque do Giants nas rotas curtas atrás dos LB’s. Eu sei que o time tem Shepard no slot que faz isso como uma facilidade imensa, porém, devido a temporada baixa de Eli Manning talvez seja hora do Giants acreditar no West Coast Offense mais do que nunca, passes curtos e altos com o WR Britt seriam uma combinação maldosa, sem contar que liberaria um espaço tremendo para o TE do time e os demais WR’s.

Dessa maneira, com essas duas contratações, o saldo de cap do Giants para 2017 era de $ 21.205.039 e passou para $ 9.205.039 para os calouros do draft e outras contratações que se apresentem necessárias durante a temporada. Esse saldo é mais do que o suficiente mas quero lembrar a todos os leitores que eu se quer alterei o contrato de WR Dwayne Harris e CB Dominique Rodgers-Cromartie, por isso, fica evidente que havendo corte ou redução salarial com esses dois jogadores sobrará mais dinheiro ainda.

Por fim, vale lembrar que a situação do Giants em 2016 é diferente do Giants em 2017, antes não tínhamos um time e nossa defesa estava na pior das posições possível, por isso, foi necessário trazer os jogadores pelo bolso mas não pense nem por um segundo na existência de algum jogador que não desejaria jogar pela franquia nova-iorquina agora com essa defesa e um ataque promissor.

  • Draft 2017:

Última parada antes da temporada regular de 2017. O Draft, sejam todos bem-vindos.

Eu, particularmente, acho uma das partes mais legais que a NFL proporciona ao torcedor, são meses acompanhando alguns jogadores que você gosta mais, sem contar todo aquele clima de inquietação no ar podendo ser “rasgado” ao meio quando uma troca é anunciada ou, ainda, quando o New York Giants fica “on the clock”. É incrível.

Aqui, eu irei passar alguns bons nomes nas posições que precisamos em todos os rounds para você, leitor, ir acompanhando até o dia do draft. Eu não vou tentar chutar as escolhas agora porque é cedo demais mas posso afirmar categoricamente que nossa escolha de primeiro round vai ser a chamada BEST PLAYER AVAILABLE (BPA) – o melhor que estiver disponível de todo o draft.

Tal escolha é justificada simplesmente porque temos o 23º Pick do primeiro round, a maioria dos bons nomes já saíram, logo, aqui não é possível fazer escolhas do que você necessita abrindo mão de excelentes jogadores.

Irei exemplificar para ficar mais fácil, vejam, nesse draft os dois melhores em praticamente todos rankings que você pode ver por aí é Myles Garrett, Edge, de Texas A&M e Jonathan Allen, DT, de Alabama.

Agora, considere que esses jogadores não foram escolhidos e o Giants está no relógio. Sim, eu sei, é impossível disso acontecer mas tenham em mente que pode ser aplicado a qualquer lista e situação.

Voltando ao exemplo, no draft tem disponível Myles Garrett, Jonathan Allen, Leonard Fournette (RB, LSU), Ryan Ramczyk (OT, Wisconsin) e Deshaun Watson (QB, Clemson). É inegável que precisamos de um OT e um QB para substituir Eli Manning no futuro. Também é inegável que Fournette seria o RB ideal para o Giants. Mas aplica-se aqui o critério do BPA sem pensar duas vezes, no exemplo, o Giants deveria escolher Myles Garrett sem medo de ser feliz.

Isso porque o Giants está em uma situação late round que o nível dos jogadores se equipara muito e desce um pouco quando, não quer dizer que os jogadores são ruins, mas o ponto aqui defendido é que precisamos dos melhores, por isso, o Giants nãos e pode dar o luxo de escolher jogador em qual posição conforme sua NECESSIDADE e sim o melhor disponível – BPA.

Todo ano esses dois critérios entram em guerra: Necessidade VS Melhor jogador disponível. Fato é que o Giants está acostumado a escolhas antes da 10ª escolha mas esse ano quando o time chegou aos playoffs ficou apenas com a 23ª escolha, uma situação nova que irá exigir novos olhos do Reese podendo até levar a necessidade em conta para escolher entre dois ou mais jogadores que são os melhores disponíveis, deu para entender?

Por isso, não se assustem se o Reese pegar um RB como Fournett ou Cook na 23ª escolha porque eles podem ser sim o melhor jogador disponível da situação. Esse papo de que não é do perfil do Reese escolher RB’s, não rola mais, a comissão do draft do Giants passou por mudanças sérias que culminaram na potencialização do aproveitamento das escolhas de draf, não se enganem. Não existem precedentes por tudo aquilo que tem sido feito antes e depois dos drafts.

Para vocês terem a noção da dúvida entre o melhor jogador disponível no momento, eu separei em uma tabela todas as escolhas de primeiro round apontadas em mock drafts que encontrei na internet, é uma total bagunça, ninguém tem consenso sobre qual é a melhor escolha porque cada um que faz o mock draft acaba terminando com uma possibilidade diferente de jogador.

Vejam aí:

Feita por Lennon Guidolini

Viram? Não existe consenso nem entre eles. Como vocês podem ver, alguns colocam o Giants escolhendo o TE David Njoku, porém, voltando aquele debate de BPA x Necessidade, ele não vale uma escolha de primeiro round, eu sei que o Giants precisa de um TE, sim, inclusive, eu sou um dos defensores, mas JAMAIS escolheria porque ele não é um jogador de primeiro round. Os especialistas que apontaram ele no Giants estão levando em conta somente a necessidade. O Reese abriria mão de excelentes jogadores por causa desse problema com os TE’s do time. Agora, é outra história com o TE O. J. Howard que é um jogador de primeiro round pronto para jogar em qualquer clube na liga.

Falando em necessidades, é importante lembrar aquelas apontadas por vocês, torcedores, tínhamos LT, TE, ILB, OLB, RT, RB, RG, QB e WR, já solucionamos a do WR e LT, talvez até o RG e RT caso o Flowers seja movido de posição

Agora, através do draft o ideal é buscar para as demais posições mais um CB reserva no elenco, ficando pendente na seguinte ordem: TE, LB (ILB ou OLB), RB, QB e CB.

Diferente do mercado de FA, eu irei escrever sobre os jogadores desse mock draft separados por posições (então aguardem), por enquanto, fiquem com todas as escolhas de primeiro round apontadas pelos especialistas e algumas escolhas de rounds inferiores que podem fazer a diferença no elenco principal.

Segue a lista de jogadores destaques em seus respectivos rounds. Dei prioridade para as posições que estavam na lista do que o Giants precisa e tem chances de pegar.

Confere aí:

  • 2º Round – DT Carlos Watkins, Clemson; TE Evan Engram, Ole Miss; TE David Njoku, Miami; ILB Reakwon McMillan, Ohio State; OLB TJ Watt, Wisconsin; RB Alvin Kamara, Tennessee; CB Desmond King, Iowa; LT Dion Dakins, Temple; LT Garrett Bolles, Utah;
  • 3º Round – DE Daeshon Hall, Texas A&M; TE Gerald Everett, South Alabama; OLB Takkarist Mckinley, UCLA; ILB/OLB Anthony Walker Jr., Northwestern; RB D’Onta Foreman, Texas; CB Jourdan Lewis, Michigan; RT David Sharpe, Florida; RT Taylor Moton, Western Michigan;
  • 4º Round – DE Vicent Taylor,Oaklahoma State; TE Bucky Hodges, Virginia Tech; ILB Ben Boulware, Clemson; OLB Steven Taylor, Hounston; RB Jeremy McNichols, Boise State; CB Chidobe Awuzie, Colorado; LT Julie’n Davenport, Bucknell; OT Antonio Garcia, Troy (LT ou RT);
  • 5º Round – DE Lewis Neal, LSU; TE Jordan Leggett, Clemson; ILB Elijah Lee, Kansas State; OLB Alex Anzalone, Florida; RB Matt Dayes, N.C. State; CB Damontae Kazee, San Diego State; LT Chad Wheeler, USC;
  • 6º Round – DE Chad Thomas, Miami; TE Jake Butt, Michigan; ILB Duke Riley, LSU; OLB Jalen Reeves-Maybin, Tennessee; RB Corey Clement, Wisconsin; CB Brendan Langley, Lamar; LT Adam Bisnowaty, Pittbusgh
  • 7º Round – DE Jason Hatcher, Kentucky; TE Eric Saubert, Drake; ILB Keity Kelsey, Louisville; OLB/ILB Hardy Nickerson, Illinois; RB Tarean Folston, Notre Dame; CB Des Lawrence, North.

NOTAS:

  1. Quanto aos QB’s, considerando o playbook e estilo de jogo atual adotado pelo HC McAdoo a melhor solução é QB Davis Webb, California (2º ou 3º Round) e QB Brady Kaaya, Miami (3º, 4º ou 5º Round), depois deles só um achado como do Prescott QB em Dallas. Pessoalmente, eu gosto muito do QB Davis Webb, ele foi eleito mvp do SENIOR BOWL, não tem condições nenhuma de começar jogando em qualquer franquia mas tem um braço excelente, por isso, com o treino ideal e aprendendo com Eli Manning, pode se tornar um excelente substituto. Porém, eu não gastaria uma escolha de 2º round em um QB reserva agora, caso esteja disponível para o 3º round, creio a melhor escola possível;
  2. As coisas vão mudar com o tempo. Por exemplo, QB Webb era um dos piores e agora começa a aparecer até mesmo no segundo round, tudo isso fruto do jogo Senior Bowl cujo qual ele foi eleito mvp. Por isso, vale a pena ficar de olho nesse cara;
  3. Para determinar em qual round cada jogador ficou eu utilizei do walterfootball.com e cbssports.com, então, se outro site mostrar de outra forma, por favor, leve em conta esses;
  4. Quanto aos OT, coloquei até mais de uma opção por round caso o Giants ainda vá atrás de um mais barato. Eu não vou mentir, quem olhar particularmente cada um tem umas boas propostas que podem dar bons frutos mas também não vou me enganar achando que um OT de sexto round ou sétimo round pode ajudar o Giants como titular, é impossível de acontecer;

Considerando tudo isso, pude observar que o melhor cenário possível para o Giants é pegar o OJ Howard, TE, Alabama ou qualquer RB que venha a sobrar entre Dalvin Cook e McCaffrey ambos no primeiro round caso estejam disponíveis terei certeza que serão os melhores jogadores disponíveis.

No segundo round, eu ficaria de olho no QB Davis Webb, mas ficaria com qualquer um dos melhores OT’s disponíveis, minha ideia é colocar o OT Ereck Flowers como Guard ao lado direito.

Já no terceiro e quarto rounds, as opções de QB seriam milha escola, caso não desse certo procuraria um TE ou LB disponível.

No quinto e sexto round, investiria em um CB reserva e Edge rusher que nossa time precisa, não temos porque achar um campeão de sack’s mas a franquia precisa de um jogador com disponibilidade para dar profundidade ao elenco e rotação aos titulares.

Agora é hora da prática, chega de falar e falar. Eu fiz dois drafts pelo fanspeak’s utilizando esses jogadores. O resultado ficou assim:

Créditos da imagem por http://fanspeak.com/ontheclock (draft feito em 01/02/2017 por Lennon Guidolini)

A base utilizada foi da CBS e do Walterfootball, o simulador escolhe o melhor jogador com base nas necessidades de cada time, eu só escolho quando for a vez do Giants. Na primeira escolha, melhor jogador disponível de longe era o RB Cook, assim como eu havia falado.

Vale ressaltar que apesar de conter dois “edge”, o EJUAN PRICE é LB propriamente dito. Por fim, o OT Javarius Leamon, foi escolhido e não está na tabela porque ele é um jogador que possui um dos melhores físicos entre os OT, porém, sofre com problemas extra campo, é uma excelente aposta.

Para mostrar que não é doidera da minha parte, fiz outro mock, a primeira escolha tem resultado completamente diferente, tudo isso por causa do BPS (melhor jogador disponível):

Créditos da imagem por http://fanspeak.com/ontheclock (draft feito em 01/02/2017 por Lennon Guidolini)

Dessa vez um milagre aconteceu e consegui somar nas duas primeiras escolhas dois baita jogadores. Pessoalmente, eu creio que até o combine o CB Desmond King suba para o primeiro round porque ele é simplesmente um dos melhores CB’s do draft e pode mudar para FS na NFL tranquilamente.

Vale ressaltar que eu selecionei um o K Zane Gonzalez, o melhor do draft na minha opinião, só para mostrar que com essa escolha o Giants poderia cortar o K Robbie Gould poupando alguns milhões.

Dessa maneira, nessa “brincadeira” espero que tenham entendido muito sobre todo cenário de FA e drafts. Nas próximas semanas irei colocar o TOP 10 de cada posição no draft para vocês conhecerem os melhores. Gostaram das contratações de Ty Nsekhe e Kenny Britt? E da simulações de draft?Contratariam outros? Comenta aí. 😀

Shares