História Completa

História dos Giants: Transição

Photo by USA Today

Com a saída do icônico Tom Coughlin do posto de head coach, foi escolhido, ou melhor, “promovido” pelos Giants, aquele que havia sido, pelos dois últimos anos, o seu coordenador ofensivo: Ben McAdoo, o qual, aos 39 anos de idade, se tornou um dos HCs mais jovens de toda a liga. A contratação de McAdoo não chegou a ser uma surpresa, afinal, mesmo com com um fraco retrospecto 6-10 no par de primeiras temporadas em que esteve em New York, o ataque por ele comandado teve números muito bons, digno das equipes que se destacaram na NFL no período.

O altamente criticado (não sem razão) general manager Jerry Reese, com a cabeça na linha de corte da guilhotina, “foi às compras” logo que o mercado de free agents abriu, no mês de março. O foco não era segredo para ninguém: defesa, defesa…e defesa! Desta forma, o que houve foi uma mudança total com relação ao passado recente. A defesa de NY, finalmente, recuperou a característica que tanto orgulha os seus torcedores, sendo um verdadeiro tormento para os ataques adversários, os quais, durante a temporada regular, em nenhuma oportunidade conseguiram passar de 29 pontos no placar. Dentre os diversos destaques, vale citar o segundo anista Landon Collins, por quem os Giants fizeram um arriscado trade no draft de 2015, e que foi mostrar todo o seu potencial após um ano de experiência no currículo. Deixando de ser free safety para atuar como strong safety, Collins dominou o backfield durante todo o ano, com performances que o tornaram, com toda a justiça, um All-Pro, seleção na qual recebeu a companhia do recém chegado Damon Harrison.

Imagem: Giants.com

Liderados por essa defesa, os G-Men terminaram a temporada regular com uma respeitável campanha de 11-5 (a melhor desde 2008), garantindo uma vaga de wild card para os playoffs, algo que não acontecia desde a temporada de 2011, quando a equipe conquistou o seu último Super Bowl. Em contrapartida, a outra surpresa, esta, negativa, ficou por conta do ataque. Mesmo com Odell Beckham em mais um ano espetacular, os Giants não conseguiram dar continuidade àquilo que se esperava deles e que foi o principal motivo para McAdoo ter sido o escolhido para comandar a equipe. O fim da linha foi uma derrota incontestável para os Packers, fora de casa, na única partida da temporada em que a defesa cedeu mais de 30 pontos e o ataque, novamente, pouco fez.

*Continue lendo, aqui.

Shares