Finalmente o New York Giants conseguiu vencer os erros mentais e ganhar uma partida no último quarto. Com atuações consistentes do quaterback Eli Manning e do Wide Receiver Odell Beckham Jr., o Big Blue derrotou o Miami Dolphins por 31 a 24, com uma virada no último quarto, depois de estar perdendo por quase toda a partida. O quaterback teve uma das melhores partidas da carreira, completando 27 de 31 passes para 337 jardas e quatro touchdowns, enquanto que o wide receiver teve outra atuação monstruosa, chegando o sexto jogo seguido com mais de 100 jardas (novo recorde da franquia) e anotando dois TDs em 166 jardas recebidas.



  • Ataque com atuação consistente

No início da temporada, o GM Jerry Reese afirmou que o objetivo do time era anotar uma média de 28 pontos por partida, para vencer os jogos. E o objetivo foi cumprido contra o Dolphins, com o ataque atuando de forma consistente e as armas surgindo para o jogo. Jogadores que até então vinham sendo pouco efetivos foram determinantes para a partida, casos do WR Reuben Randle (5 recepções para 58 jardas e 1 TD), do TE Will Tye (5 recepções para 30 jardas e 1 TD, o primeiro da carreira), e o RB Rashad Jennings (22 carregadas para 81 jardas e 2 recepções para 21 jardas, totalizando 102 jardas no jogo).

Mas o ponto principal do sucesso do time neste jogo ocorreu novamente na conexão Eli Manning-Odell Beckham Jr. O quaterback, em noite inspirada, acertou 87% dos passes tentados, maior marca da carreira, e lançou 4 TDs, dois deles para o fenômeno Odell Beckham.

O wide receiver, por sua vez, conseguiu 166 jardas em 7 recepções e mais uma vez chocou o mundo da NFL com uma recepção digna de Hall da Fama. Numa jogada de Red Zone, Odell correu rumo a lateral do campo e mostrando extremo controle corporal e de localização do campo, recebeu o passe com a ponta dos dedos do pé dentro do campo e confirmando o touchdown que empatou a partida em 24 a 24. No último quarto, mostrando a explosão que já lhe é característica, queimou toda a secundária dos Dolphins para anotar o segundo TD na partida, em jogada de 84 jardas, dando a vitória para o Big Blue.

O ponto negativo do ataque foi o fumble sofrido por Andre Williams, que fechou os braços antes da hora em um hand off do QB Eli Manning e acabou derrubando a bola e ficando o resto da partida na “casinha do cachorro” do técnico Tom Coughlin.

  • Defesa mostra mesmos pontos fracos

A defesa dos Giants continua a mostrar os mesmos pontos fracos das partidas anteriores. Por diversas vezes, os safeties Landon Collins e Cooper Taylor subiam para o box, deixando o downfield inteiro apenas para o veterano Craig Dahl, que já não tem a velocidade de um novato. O resultado foram diversas big plays de Miami em jogadas nas quais os corredores e recebedores chegavam ao segundo nível da defesa sem ninguém próximo para fazer a cobertura. Além disto, as blitzes mais uma vez não surtiram efeito e mesmo com uma linha ofensiva instável como a dos Dolphins, os Giants conseguiram apenas um sack com Robert Ayers Jr.

  • Próximo jogo 

No próximo domingo, os Giants enfrentam em casa o melhor time da NFL este ano: o invicto Carolina Panthers, de Cam Newton e Luke Kuelchy. A partida é chave para o time continuar a sonhar com os Playoffs nesta temporada, tendo que ficar de olho ainda nas partidas do Eagles e do Redskins.

Placar Final: New York Giants 31 x 24 Miami Dolphins

*Melhores momentos, aqui.


Clique e garanta seu ingresso com desconto!