Um grande confronto na noite de domingo, os rivais de divisão Giants e Eagles se enfrentam no horário nobre de domingo. Um confronto que passa a ser ainda mais importante depois que os Dallas Cowboys vencem os atuais campeões e assumem a liderança da NFC East. Se os Giants vencerem, se igualam aos Eagles, caso contrário, a equipe da Philadelphia se iguala aos texanos.



Os Giants recebem uma boa notícia horas antes da partida, o seu capitão da defesa, Jon Beason, está liberado e vai jogar. E como dito durante a semana, Rashad Jennings lesionado não joga e Andre Willians será o responsável pelo jogo corrido da equipe.

A partida começa com a primeira posse de bola dos Eagles. E logo de início vemos a amostra do ataque veloz deles. Lesean McCoy que estava muito inconstante na temporada, parece ter voltado ao alto nível, grandes corridas pelo meio da nossa defesa e com Nick Foles tendo tempo para lançar, rapidamente eles chegam a redzone. Porém com bom trabalho da defesa, os Eagles tem de se contentar com um field goal, Eagles 3 a 0. Nosso ataque vem a campo e com ele a esperança de coisas boas. Começamos bem com Eli Manning achando Cruz e com boas corridas de Willians, mas em uma terceira para uma jarda, Eli é pressionado e ao tentar o lançamento, é sacado, sofre fumble que é recuperado por Pugh, era o início do terror para Eli e a linha ofensiva de New York. Os Eagles recebem a bola e, comandados por um ataque no-huddle, conseguem bons avanços e em um belo passe de Foles para o TE Ertz e os Eagles ficam com 10 a 0 no placar.

Os Giants voltam ao ataque, Eli consegue bons lançamentos para Randle e Beckham Jr., mas volta a ser sacado, em seguida, começa o outro terror da noite: as faltas. Com isso, Eli acaba sofrendo dois sacks e os Giants chutam outro punt. Os times ficam trocando posse de bola, até que Foles encontra o recebedor Casey para um touchdown de 26 jardas. Secundária ficou totalmente perdida na marcação, Eagles 17 a 0. O ataque volta a campo e, quando consegue avançar sem sofrer sacks, as faltas minam as campanhas. McCoy volta a dar trabalho para a defesa, mas os Eagles ficam apenas com o FG, Parkey chuta de 45 jardas e coloca 20 a 0 no placar. Depois de o ataque entrar, Willians não conseguir avançar nenhuma jarda e devolvermos a bola, eis que a defesa consegue uma boa jogada. Em um passe displicente de Foles, Antrell Rolle intercepta e eleva um pouco a moral do time. Mas o problema é que o ataque não consegue nada, comete mais faltas e a bola volta para os Eagles. A defesa novamente aparece, desta vez fazendo o sack e os Eagles devolvem a bola faltando 13 segundos, porém Eli mal consegue receber o snap atrás da linha ofensiva. Sob muita pressão, o quarterback não consegue produzir e o segundo quarto termina de forma melancólica para os Giants, Eagles com 20 a 0 fora o baile.

Segundo tempo de jogo começa com os Giants no ataque, contudo, a esperança por melhoras termina com a equipe não conseguindo nenhum first down. Mas na primeira campanha dos Eagles, Zack Bowman (que substituía DRC que saiu lesionado no segundo quarto) intercepta Foles e deixa os Giants já na redzone com boas chances de realmente pontuar.

Eis que vem o momento mais triste da noite, não pela atuação ruim, não pela derrota iminente. Os Giants estavam em uma tentativa de 4° descida a duas jardas da endzone. Eli lança para Victor Cruz por cima do marcador, bola fácil para o WR, porém Cruz solta a bola que estava em suas mãos, ninguém acredita. Acontece que Cruz se lesionou, de tanta dor não aguentou segurar a bola e levou a mão ao joelho, a cena é tão marcante que as duas equipes se ajoelham ao lado do WR. Mesmo amparado, Cruz não consegue apoiar a perna no chão, a maca móvel chega e, o que fica é a imagem do choro incessante do jogador de New York. Momentos depois, a equipe informa que a lesão de Victor é um rompimento do tendão patelar (lesão semelhante a que o jogador Ronaldo Fenômeno sofreu nos campos de futebol). Cruz perderá o restante da temporada e, sua recuperação será demorada, fica aqui nosso desejo de boa recuperação para este jogador tão querido dos torcedores.

O jogo volta, mas é perceptível o baque causado na equipe pela lesão de Cruz. Os Eagles vão avançando por uma defesa atônita, até que Sproles consegue uma boa corrida e anota um TD de 15 jardas. Eagles 27 a 0. Depois disso foi o mesmo de antes, ataque dos Giants entrava, se afundava em faltas e deixando Eli sofrer sacks um atrás do outro. Em uma boa campanha, quando as coisas estavam dando certo, Manning consegue um bom passe para Fells, o TE avança porém sofre fumble e a bola é recuperada pelos Eagles. Já satisfeitos, a equipe da Philadelphia apenas vai gastando o relógio. Já no fim da partida, Tom Coughlin tira Eli Manning e coloca Ryan Nassib. O quarterback até consegue bons passes e vai avançando a equipe, mas como não poderia deixar de ser, faltando 10 segundos, os Giants tentam uma quarta descida e os Eagles conseguem o último sack da noite e encerra a noite de pesadelos para os torcedores dos Giants.

Manning terminou a partida com 13/23 para 151 jardas mas, o mais importante foi que terminou vivo. Eli sofreu 7 sacks, foi caçado principalmente pelo LB Barwin dos Eagles que literalmente humilhou o RT Pugh dos Giants. Andre Willians terminou com 16 corridas para 58 jardas e Randle recebeu 5 passes para 58 jardas. Porém o principal para New York é esquecer o jogo e focar em melhorar a proteção da linha ofensiva. Já no próximo final de semana, enfrentamos nossos também rivais, Dallas Cowboys, e se não voltarmos a ter atuações como nas semanas anteriores, tomaremos outro baile.

Nossa defesa também precisa se acertar. Quando foi conservadora, McCoy corria como queria, quando tentavam blitz, Foles achava recebedores livres todo tempo. Dallas conta com o melhor RB da atual temporada e Romo é um quarterback mais experiente e com Bryant como recebedor. Temos que ajustar nosso “cobertor curto” e encaixar melhor as peças. Jon Beason voltou, mas por diversas vezes foi engolido pelos bloqueios dos Eagles, e Demps ficou perdido nas coberturas, sendo até cobrado por Prince Amukamara em determinado momento.

A ausência de Cruz é um baque forte, mas esperamos que a equipe possa se ajustar e que Randle e Beckham Jr. possam se esforçar para preencher pelo menos um pouco o vazio deixado por nosso melhor recebedor. Mantenham a esperança torcedores, nossa equipe tem qualidade e dará a volta por cima. Go Go Big Blue.

Placar Final: New York Giants 00 vs 27 Philadelphia Eagles
*Melhores momentos, aqui.


Clique e garanta seu ingresso com desconto!