Estamos nós novamente para mais um domingo de futebol americano. Esta semana nosso Giants (0-2) recebe em casa os Texans que ainda não perderam na temporada (2-0). Os Giants vindos de uma derrota em casa para os Cardinals (onde a equipe jogou bem) e Houston vindo de vitória contra os Raiders.



Porém, pouco antes do início da partida, chegam informações que os lesionados Jon Beason e Arian Foster não participariam do jogo, dois nomes importantes para Giants e Houston respectivamente. E principalmente a ausência de Foster seria a mais sentida na partida.

Começa o jogo com os Giants recebendo a bola. Eli com alguns bons lançamentos e Jennings – mostrando um pouco do que faria durante a partida – vão conquistando jardas e algumas primeiras descidas, até que, J.J. Watt se entendia, atropela Pugh e consegue um sack em Eli, forçando a equipe azul a chutar um punt. Os Texans recebem a bola e não conseguem a primeira descida, porém com um fake punt conseguem a primeira descida e continuam em campo. Mas, logo em seguida Amukamara intercepta Fitzpatrick numa tentativa de passe. Eli vai conseguindo bons passes para Rueben Randle e Larry Donnell, além de ótimos avanços de Rashard Jennings, até que em bom lançamento para Donnell, o TE quebra alguns tackles e acaba sofrendo fumble em tackle do safety Lewis que ainda recupera a bola a duas jardas da endzone.

Da mesma forma contra os Giants, a equipe consegue coisas muito boas em campo, porém erros, desatenção vão minando e diminuindo a confiança da equipe e impedindo a derrota.

A defesa entra em campo e não permite nenhuma primeira descida, e os Texans chutam o punt e depois de algumas corridas e um lindo passe de Eli para Victor Cruz que consegue avançar 61 jardas, os Giants já esta na redzone, logo em seguida termina o primeiro quarto com um 0 a 0 no placar.

Começa o segundo quarto e os Giants não conseguem avançar e vão tentar um fácil FG, entretanto como “zica” pouca é bobagem, Weatherford não consegue segurar a bola como holder e Josh Brown apenas consegue segurar a bola para que Houston não recuperasse. Depois deste lance, Giants e Houston se revezam com a posse de bola, porém sem produzir nada. Então, comandados por bons lançamentos de Eli Manning, os Giants vão avançando, e, em belo lançamento para Cruz no meio do campo, o recebedor dá um lindo drible de corpo no defensor e acelera para marcar um touchdown de 26 jardas inaugurando o placar e fazendo justiça a produção do ataque no jogo.

Na campanha seguinte, Fitzpatrick é novamente interceptado – desta vez por Antrel Rolle  – e os Giants ficam em ótima posição de campo. Jennings para coroar a grande partida que estava fazendo até o momento, mara o touchdown em uma corrida para uma jarda. Termina o segundo quarto com os Giants liderando por 14 a o.

O terceiro quarto começa com a bola sendo dos Texans, que na sua primeira campanha tentam converter uma quarta descida e não consegue – grande trabalho da nossa defesa – e permite que os Giants já comecem no meio de campo. Jennings consegue grandes avanços, porém a equipe consegue apenas um FG que desta vez é anotado por Brown, Giants 17 a 0.

Na campanha seguinte, Houston consegue bons avanços e chegam até a redzone, mas em grande trabalho da defesa, Houston tem que se contentar com um FG, anotado por Bullock. Logo depois, nosso ataque não produz nada e a bola é devolvida para os Texans que em duas jogadas conseguem avançar mais de oitenta jardas e anotam um touchdown, neste momento Giants vencendo por 17 a 10.

 A torcida pedindo para terminar o terceiro quarto, porém ainda havia tempo para bons avanços do ataque levados por Jennings. Estamos no meio do campo e o terceiro quarto termina com o ataque voltando a produzir em campo.

Os Giants começam o quarto tempo com lindos passes de Eli Manning conectando vários alvos, porém não conseguem mais do que um FG e ficamos com 20 a 10 a frente do placar. Logo depois, em campanha ofensiva, Fitzpatrick em uma terceira para 8, corre e consegue a primeira descida, então o treinador Tom Coughlin aparece e desafia a jogada, vence o desafio e os Texans vão para o punt que é bloqueado por Damontre Moore e os Giants recuperam a bola já no campo de defesa de Houston. E em campanha curta, os Giants anotam o TD em passe de Eli para Daniel Fells. Giants vencendo por 27 a 10.

Na tentativa de conseguir virar o jogo, Fitzpatrick força o passe que é interceptado desta vez por Dominique Rodgers-Cromartie. O ataque vem para o campo e Jennings comanda as ações, porém a equipe fica apenas com o FG, neste momento 30 a 10 para os Giants. Então Houston consegue boas jogadas – incluindo lindo passe de Fitzpatrick para Hopkins de 49 jardas – e, já na porta da endzone, Fitzpatrick corre e anota com a pernas o touchdown para sua equipe. Giants 30 a 17 e placar final.

Os ataques das equipes ainda fazem algumas jogadas, porém não alteram o placar e o jogo termina. Enfim primeira vitória.

Os Giants jogaram bem tanto no ataque como na defesa. Eli Manning teve um jogo seguro (21/28 234 jardas e 2 TD’s e NENHUMA INTERCEPTAÇÃO), conseguindo variar seus recebedores, achando Victor Cruz em momentos importantes. Porém, na minha opinião, o craque da partida é o RB Rashad Jennings (34 carregadas para 176 jardas e um touchdown), mas além dos números, conseguiu boas corridas pelas laterais e pelo meio da linha, achou os espaços e quebrou tackles, ótimo trabalho para ajudar a tirar a pressão de Eli. Nossa linha ofensiva teve alguns sustos (olá Pugh, você tomou alguns bailes de J.J. Watt). Na defesa, destaque para a secundária que interceptou três vezes Fitzpatrick. Nosso corpo de LB começou de forma desordenada, permitindo algumas boas corridas do RB Alfred Blue, mas depois se entenderam e destaque para Jameel McClain com 11 tackles totais e 0.5 sack. Na nossa linha defensiva, algumas oscilações preocupantes, Jason Pierre-Paul teve novamente um bom jogo, ele e seus companheiros começaram muito bem, pressionaram muito o QB adversário e segurou o jogo corrido, entretanto, por diversos momentos, não conseguia chegar perto de Fitzpatrick ou quando pressionavam, perdiam tackles ou chances de sack. Outro ponto importante foi a quantidade de faltas, onde a equipe não se afundou em faltas prejudicando suas campanhas.

Conseguimos uma boa vitória, e agora vamos até a capital americana na quinta-feira para enfrentar nossos rivais de divisão. E se queremos ainda lutar pela divisão, este jogo é importantíssimo, já que os Eagles venceram hoje e estão invictos. Então marquem na sua agenda, dia 25/09 Giants vs Washington, todos juntos para mais uma vitória.

Placar Final: New York Giants 30 x 17 Houston Texans
*Melhores momentos, aqui.


Clique e garanta seu ingresso com desconto!