running back dos GiantsDavid Wilson, deixou os treinamentos de hoje depois de sentir uma fisgada no pescoço, segundo o técnico Tom Coughlin.



O local do problema é fonte de grande preocupação para os Giants e sua antiga escolha de primeira rodada. Wilson também sentiu uma fisgada no pescoço na última temporada, na partida contra o Philadelphia Eagles, o que o colocou na injured reserve e numa mesa de cirurgia.

Wilson passou por um longo processo de reabilitação na primavera e no verão (americanos), a fim de voltar a campo. Ele finalmente foi liberado pela equipe médica quando o training camp começou.

Ele treinou quatro vezes utilizando equipamentos completos sem problema algum, mas não contou com essa sorte nesta terça-feira.

Wilson imediatamente saiu de campo, acompanhado de um membro da comissão técnica, e realizou alguns testes.

“Nós estamos todos orando para que isso não seja um problema, para que ele possa voltar e trabalhar,” disse Coughlin. “Ele havia sido liberado. Então, vamos ver. Eu não vou fazer especulações. Nós temos que ver o que os médicos vão dizer.” 

Coughlin disse que Wilson sentiu um incômodo no treino, mas não tinha certeza do que exatamente aconteceu. Uma fisgada é um termo utilizado para indicar um trauma na região do pescoço ou do ombro, que pode causar, momentaneamente, formigamento, dor ou dormência.

É por isso que a equipe mantém os dedos cruzados enquanto ele passa por testes. Os Giants colocaram outro jogador, Dan Conner, na injured reserve depois de ele sentir duas fisgadas num período de três semanas. Um trauma constante no pescoço cria uma situação em que o time precisa priorizar a vida pós-NFL do jogador.

—-

ATUALIZAÇÃO: Wilson foi enviado para o Hospital for Special Surgery, em New York, para uma bateria de exames.

*Fonte, aqui.


Clique e garanta seu ingresso com desconto!