New York Giants

Depth Chart – NÃO OFICIAL

Photo by MSG Networks

Alguns dias atrás saiu uma escalação provisória, o conhecido “depth chart”,  do time para a temporada de 2018/2019. Não ficou sabendo? Confere aqui.

Inicialmente, levando em conta os aspectos gerais, é um time com novas caras, são bastantes jogadores que vieram da free agency e alguns calouros que já chegam ao time com a grande responsabilidade da titularidade.

Um time que respira e transpira o estilo tático do headcoach Pat Shurmur, logo no começo você vê uma mudança de formação tática, o time irá com dois TE’s.

O que isso significa?

Ano passado a formação do time consistia na ’11 personnel’ que tinha quatro recebedores (3 WR’s e 1 TE ou 2 WR’s e 2 TE’s), conforme a imagem abaixo:

Photo by NFL.com

Essa formação foi usada quase que toda temporada enquanto o time era coordenado pelo Ben McAdoo. O resultado todos já sabem, porém, este ano o Giants pretende usar na maioria dos snaps tanto Evan Engram quanto Rhett Ellison, o que caracteriza o ’12 personnel’. Isso não pode representar muito para aspectos de recepções mas a dimensão técnica e tática que Ellison pode oferecer é absurda.

O esquema tático pode ficar parecido com esse ou com os recebedores mais abertos perto das extremidades do campo:

Photo by NFL.com

Com essa nova formação o time ganha profundidade de táticas e um playbook com mais jogadas, isso pode parecer banal mas foi motivo de sofrimento nos últimos dois anos, além disso, com a adição de Ellison, o time ganha um excelente bloqueador para o jogo corrido e para o jogo aéreo, impedindo leituras fáceis para as defesas adversárias.

 

01. Ataque

WR – Sterling Shepard e Odell Beckham Jr;

TE – Evan Engram e Rhett Ellison;

Linha Ofensiva – LT Nate Solder, LG Will Hernandez (R), C Jon Halapio, RG Patrick Omameh, RT Ereck Flowers;

QB – Eli Manning;

RB – Saquon Barkley (R).

 

Quanto ao ataque, ao que tudo indica, Cody Latimer deve assumir a função de terceiro recebedor do time quando necessário, principalmente, na função de slot. Por outro lado, dar a posição de slot para Latimer significa que Shepard está sendo treinado para jogar pelo lado externo do campo.

Tal mudança é um pouco preocupante porque Shepard tem um potencial enorme para se tornar um dos melhores recebedores na posição de SLOT, mesmo que essa escalação é apenas provisória e o jogador pode rotacionar a posição de slot constantemente com o Latimer ou Odell Beckham Jr, assim como Julian Edelman, Jarvis Landry e Stefon Diggs fazem em suas respectivas franquias, eu ainda fiquei um pouco preocupado.

Na linha ofensiva, Halapio já estava disputando a vaga com Brett Jones, possivelmente foi o grande vencedor. Ele não é a única novidade dessa reformulada linha ofensiva do Giants que contém quatro novos jogadores, exceto Flowers que deixou o lado esquerdo da linha para jogar no lado direito.

Ainda falando de ataque, o banco de reservas separou agradáveis surpresas para os jogadores que precisam mostrarem valor nessa pré temporada, são eles: Hunter Sharp, Robert Martin (não draftado, Shane Smith (FB/TE), Roger Lewis e Travis Rudolph.

Por fim, ao que tudo indica, Davis Webb terá oportunidades de mostrar sua evolução e potencial nessa pré temporada, uma vez que ele foi confirmado como backup imediato de Eli Manning e possível QB titular para os jogos da pré temporada.

Photo by N.Y. Post: Charles Wenzelberg

 

02. Defesa

Photo by Andrew Mills | NJ Advance Media

DL – B.J. Hill (R), Damon Harrison e Dalvin Tomlinson;

LB – Kareem Martin (Strong/outside LB), B.J. Goodson (Inside LB), Alec Ogletree (Inside LB) e Olivier Vernon (Weak/outside LB);

CB – Eli Apple e Janoris Jenkins;

S – Landon Collins (SS) e Curtis Riley (FS).

Na defesa a grande surpresa foi Curtis Riley. Para quem não conhece o jogador, ele chegou na NFL em 2015, após ser contratado pelo Tennessee Titans como undrafted free agent. Originalmente, é um conerback, porém, ao que tudo indica está sendo inserido na posição de safety sendo escalado na posição para jogar ao lado de Landon Collins.

Essa titularidade é estranha, não estou duvidando do potencial dele, estou dizendo que a posição estava sendo disputada por outros dois jogadores com alguma experiência na posição, nomes como Andrew Adams e Darian Thompson eram candidatos fortíssimos, o que aconteceu? Será que Riley evoluiu tanto assim nos treinos? Confesso que fiquei um pouco preocupado com a evolução do time nesse setor.

Vale destacar um ponto positivo,  rotação no pass rusher, além dos titulares Kareem Martin e Olivier Vernon, o time conta com Connor Barwin, Romeo Okawa, Lorenzo Carter e Avery Moss. Um setor profundo que promete essa temporada.

Na posição de CB slot, ao que tudo indica William Gay será o titular quando acionado. Outro mistério que foi solucionado foi a composição da linha ofensiva, ao que tudo indica a franquia nova iorquina irá com três defensive tackles fazendo papeis diferenciados nos jogos, por exemplo, Damon Harrison tem sido usado como nose tackle e Hill tem sido usando constantemente para interromper as corridas mas também colocar pressão no QB do time adversário quanto tiver a oportunidade.

Por fim, vale destacar os dois não draftados que continuam na disputa de elenco Sean Chandler e Grant Haley.

03. Special Team

P/H – Riley Dixon;

PK – Aldrick Rosas;

LS – Zak DeOssie;

KR – Cody Latimer;

PR – Hunter Sharp.

Aqui os detaques são Cody Latimer e Hunter Sharp como retornadores do time, afastando de vez a função de Odell.

Seja como for nada esta definido, podem ter certeza. Os jogos da pré temporada vão definir muita coisa. Gostou da escalação? Comenta aí. Prefere alguém que está de fora?

Shares