O Giants entrou em campo ontem contra o Bills pelo Hall of Fame. E uma das coisas mais esperadas, era ver como o novo ataque do time e as novas estratégias de Ben McAdoo seriam colocadas em prática. Que tal dar uma olhada?



  • Jogo Corrido:

A primeira coisa para se olhar é quão rápido o Giants fazia suas jogadas e o passo acelerado que normalmente a gente não estava acostumado a ver. Você se lembra quando Gilbride ainda estava aqui? Havia cerca de dois ou três “delay of game” por partida, mas isso é coisa do passado.

O Giants faziam cada jogada em torno de 12 à 13 segundos restantes no relógio, o que é incrível. Eles correram algumas vezes sem huddle – e muito bem. Se o time continuar fazendo esse estilo de jogo durante a temporada, veremos o Giants com muita posse de bola, o que é muito bom.

  • Está bom… Mas precisamos de mais treinos!

Uma coisa que percebemos, foi uma atuação não muito inspiradora da linha ofensiva contra a defesa dos Bills… Tudo bem que não tivemos alguns jogadores titulares em campo e que foi a primeira partida depois de seis meses. Mas a chave para o sucesso de uma OL é a química e entrosamento entre eles, e precisamos buscar isso.

Não precisamos ficar preocupados com a linha ofensiva por enquanto. Eles aparentaram melhorar a cada minuto que passava no jogo, o que é normal pra quem estava jogando pela primeira vez juntos. O “segundo time” da defesa do Bills foi dominado pelo Giants, o que mostra progresso. Poderemos ficar preocupados com a linha ofensiva se nenhum sinal for mostrado durante a pré temporada, e ainda teremos mais quatro jogos.

Uma outra anotação, com a nossa “segunda” linha ofensiva, foi o destaque de Weston Richburg. Nenhuma pressão permitida em nosso QB e muita habilidade sendo mostrada durante a partida. A possibilidade de estar em campo com o time titular não é pequena!

  • Partida foi intensa!

Alguns jogadores da linha ofensiva mostraram muito brilho na partida. Ryan Nassib, que teve uma performance ridícula ano passado, foi muito bom. Com passes longos, rápidos e boa movimentação nos pés.

Corey Washington e Marcus Harris farão uma disputa muito boa para ocupar o lugar no time titular. Harris mostrou mais velocidade e entendimento das rotas, enquanto Washington teve uma “big play” com mais de 70 jardas para touchdown, que combinados com seu porte atlético e sua habilidade, pode trazer uma questão positiva para Tom Coughlin.

Andre Williams teve algumas carregadas e deixou uma pergunta para todos: “porque ele foi escolhido apenas no quarto round do draft?” – Um jogador decisivo, forte e muito rápido. Mostrou muita coisa que não mostrou na sua carreira universitária e que pode sim fazer o mesmo na NFL.

  • E o veredito da partida?

Digamos que está sendo feito o que foi planejado. Foi um jogo de abertura, e para ser honesto, eu estava esperando algo mais “descuidado” e fui surpreendido. Uma partida com poucos turnovers, boas movimentações e erros pequenos que podem ser corrigidos facilmente. Foi algo eficiente, efetivo e que se progredir como todos esperam, pode incomodar muitos times nessa temporada e levar o time de New York longe!

[socialpoll id=”2214092″]


Clique e garanta seu ingresso com desconto!