Dado o estado atual do elenco dos Giants, eles não podem perder um jogador do talento do defensive end Jason Pierre-Paul. E eles não vão perder um jogador desse calibre.



Se os dois lados não chegarem a um acordo até o prazo final da próxima semana, Pierre-Paul será designado com a franchise tag. Ele vai garantir o seu lugar no time por pelo menos mais uma temporada, recebendo cerca de US$ 15 milhões em 2015.

E esse movimento só é possível porque os Giants passaram os últimos anos livrando-se de problemas no seu teto salarial. Após o lockout em 2011, os Giants estavam apenas US$ 10 milhões em relação ao teto salarial. Quatro anos mais tarde, eles entram na free agency em uma posição muito melhor.

Os Giants estão atualmente em torno de 20 milhões dólares americanos abaixo do teto salarial, podendo ainda fazer várias manobras para criar ainda mais espaço na folha salarial.

Como saudável somos nós?! Eu acho que estamos em boa saúde [com o teto salarial]“, disse o gerente geral Jerry Reese no sábado. “Nós estamos indo na direção certa com relação ao espaço disponível no teto salarial“, completou o dirigente.

O Giants estão atualmente com 70 jogadores sob contrato (sem dúvida o maior da NFL) contando $ 131.445.862 contra o teto salarial a partir de segunda-feira, de acordo com a Associação de registros de jogadores da NFL. Mas só os melhores 51 jogadores contam contra cap, uma vez que o novo ano liga começa em 10 de março, e o teto salarial 2015 foi estimado na faixa de US$ 143 milhões.

Os Giants estão aproximadamente US$ 20 milhões abaixo, com o potencial de criar muito mais espaço com alguns cortes (Mathias Kiwanuka, JD Walton) e ajustes contratuais (Jon Beason) no futuro. Caso tudo isso aconteça, a equipe poderia ter até US$ 30 milhões para gastar nesta offseason.

Isso dá a equipe uma boa flexibilidade. Aplicar a franchising tag em Pierre-Paul por um valor perto de 15 milhões de dólares é possível. E ainda permite a equipe de tentar assinar com um grande nome de linha ofensiva, ou ainda reassinar o safety Antrel Rolle e também o cornerback Walter Thurmond, isso caso seja do interesse da equipe.

Acho que vamos ser capaz de fazer o que temos de fazer“, disse Reese. “Eu acho que nós vamos ter dinheiro suficiente para fazer o que precisamos fazer na offseason, na medida em que a free agency for se desenvolvendo, saberemos o que fazer com outros jogadores”.

Com tantos jogadores sob contrato, os Giants não será tão ativo na free agency como foram no ano passado, quando assinaram 24 agentes livres veteranos e gastaram mais de US$ 100 milhões. Eles já têm muitos compromissos e menos necessidades.

Eles também não serão tolos. Só porque eles estão alinhados financeiramente (em termos relativos) não significa que eles vão gastar de forma imprudente.

O desenrolar da próxima semana mostrará como poderá ser a offseason dos Giants. Caso consigam um acordo de vários anos com JPP e renovem com Rolle, a equipe saberá o quanto gastar e em quem gastar na free agency. Nos resta aguardar para sabermos as pretensões da equipe na temporada 2015.

*Fonte, aqui.


Clique e garanta seu ingresso com desconto!