Justin Tuck, que venceu dois Super Bowls com os Giants (XLII e XLVI) retira-se da NFL dizendo que deixa o jogo com “muito poucos arrependimentos“. O ex-defensive end dos Giants anunciou sua aposentadoria ontem. Tuck jogou 11 temporadas da NFL, ganhou dois Super Bowls com os Giants e jogou os últimos dois anos de sua carreira com os Raiders.



Em entrevista a Radio ESPN em Nova York, Tuck disse que ele havia orado muito e pensado sobre esse momento e que percebeu que era melhor se aposentar agora.

Tuck termina a sua carreira na NFL com 353 tackles, 66,5 sacks e 20 fumbles forçados. Ele teve 5,5 sacks em 10 jogos nos playoffs, incluindo dois em cada um dos Super Bowls que participou contra os Patriots.

Aos 32 anos, Tuck passou a maior parte da temporada 2015 no IR por conta de uma lesão no músculo peitoral, entretanto, de acordo com ele, não foram as lesões que o fizeram tomar a decisão de se retirar:

Meu corpo está bem. Meu corpo está literalmente me dizendo para jogar agora”, disse Tuck durante a entrevista, e ainda completou dizendo “Futebol fez-me um pai ausente, um marido ausente. . . Estou pronto para algo diferente, para desfrutar a minha família e desfrutar de algo mais. Eu sempre disse que não queria ficar muito tempo, e é o momento certo“.

Tuck é o mais recente dos principais jogadores que participaram das conquistas dos SB a se aposentar, antes dele, jogadores como Osi Umenyiora, David Diehl e Chris Snee se aposentaram nos últimos anos. E, claro, Tom Coughlin que deixou o cargo de treinador da equipe em janeiro.

Tuck disse que notou algumas semelhanças entre sua decisão e de seu ex-comandante:

Eu acho que treinador Coughlin concorda com a ideia de que era seu tempo e ele teve uma grande carreira e ele não quer que ninguém tenha de sentir pena dele“, disse Tuck. “Ele foi o catalisador. Ele era o cara que descobriu uma maneira para nos unirmos e fazer-nos os jogadores que nós fomos“.

Quanto à sua carreira, muitos fãs dos Giants terão sempre uma enxurrada de lembranças de Tuck derrubando Tom Brady nos Super Bowls ou outros grandes momentos de uma carreira que provavelmente irá colocá-lo no Hall of Fame dos Giants muito em breve. Mas Tuck disse que ele não guarda qualquer memória específica de sua carreira, para ele o que fica, é todo o convívio com seus companheiros:

Para mim, não é um jogo, não é uma jogada, nem mesmo o Super Bowl“, disse ele. “A coisa que mais me lembro é a camaradagem no vestiário, as amizades com colegas de equipe. Eu raramente os chamava de companheiros porque eles eram meus irmãos. Tivemos uma grande momento, fruto de um grande grupo. Eu nunca fui um cara para ficar agarrado a uma jogada ou um jogo. Obviamente, tivemos alguns grandes jogos, mas vai ser sempre os relacionamentos com os meus irmãos que eu irei me lembrar“.

Tuck deixou em seu Facebook uma mensagem aos fãs, segue o link aqui.

*Fonte, aqui.


Clique e garanta seu ingresso com desconto!