Quando se iniciou o segundo quarto no jogo do último sábado, vimos Eli Manning sair de campo para ser substituído por Ryan Nassib, porém, a linha ofensiva que começou o jogo continuou em campo com o quarterback reserva.



Não é segredo para ninguém que a linha ofensiva dos Giants foi praticamente toda refeita depois da última temporada, e que para as coisas darem certos, é preciso que se crie uma “química” entre os jogadores desta unidade. O treinador Tom Coughlin e novo coordenador ofensivo Ben McAdoo continuam sem saber o que eles têm atualmente à sua disposição para conseguir a melhor formação titular, e por isso deixaram mais tempo em campo a formação que começou o jogo, que era composta por:  LT Charles Brown, LG Geoff Schwartz, C JD Walton, RG Brandon Mosley e o RT Justin Pugh.

Nos dois jogos de pré-temporada que os Giants fizeram até o momento, o setor que todos os analistas diziam ter sentido menos confiança, era a linha ofensiva. Diante disso, Tom Coughlin foi questionado durante coletiva, e ele disse que espera uma evolução até o início da temporada.

Eles precisam jogar. Essas pessoas precisam de jogar juntas o máximo possível. Eles precisam trabalhar juntos, eles precisam se comunicar. A ideia de já termos 5 titulares ainda não está pronta. Eles precisam de jogar mais“. Disse Coughlin ao repórter da NJ.com.

Apesar de tudo, a linha ofensiva teve uma grande participação no touchdown de 73 jardas de Rashard Jennings, com ótimos bloqueios feitos tanto pelo LT Charles Brown quanto pelo RG Brandon Mosley. Entretanto, apesar deste grande lance, Brown e Mosley são dois dos mais criticados até o momento. Brown teve duas fracas atuações, e Mosley sofreu com muitas pressões no seu setor.

É praticamente certo que quando retornar de sua lesão, Will Beatty retornará a seu posto de titular como LT. Porém, na posição de Guard – depois das aposentadorias de Chris Snee e David Diehl – parece haver dúvidas de quem possa ser titular ao lado de Geoff Schwartz.

Perguntado sobre sua opinião sobre o jogo da linha ofensiva no sábado, Coughlin não respondeu se gostou ou não, e que precisaria ver o vídeo do jogo para dar uma opinião melhor.

Bem, vamos ver. Vou dar uma olhada no vídeo”, disse ele. “Eu gostaria de ver novamente o touchdown de Jennings. Isso foi divertido. Gostaria de ter visto mais lances como aquele“.

É claro que isso não é a realidade. É ainda mais improvável com as oscilações desta linha ofensiva, que permitiu um sack no primeiro lance no terceiro drive e cometeu duas penalidades holding (Mosley e Schwartz) no quarto drive da equipe.

Esta poderia muito bem ser a razão do novo coordenador ofensivo Ben McAdoo ter jogado de forma tão conservadora no início da pré-temporada. Ele está sendo cuidadoso para não ficar sem quarterbacks. McAdoo duas vezes chamou uma corrida em uma terceira descida para muitas jardas.

Eu o apoio, esta é a melhor resposta que posso dar neste momento. Mas isso não significa que nós não estamos tentando conseguir a primeira descida. Não me importo em qual é a distância. Eu não estou preocupado com isso. Chame as corridas, vamos ver o que as corridas podem nos trazer”. Disse Tom Coughlin, que depois completou:

Isso dá a linha ofensiva uma chance. Eles não tem que apenas proteger para o passe em todos os momentos, eu me sinto confortável com a dinâmica que está sendo feita“.

Depois de uma temporada péssima com a proteção ao jogo corrido, a direção dos Giants foi ao mercado e trouxe vários jogadores grandes, especialistas na proteção ao jogo corrido, parece este ser o caso dos até então titulares na posição de guard – Schwartz e Mosley. Porém em relação a proteção ao jogo aéreo, nossa linha vem sofrendo – lembremos que Manning sofreu na última temporada 39 sacks, sua marca mais alta da carreira; e temos visto uma fraca atuação do LT Brown e de seus guards, McAdoo deverá pensar bem a formação da linha ofensiva para que tenhamos um jogo aéreo aceitável no início da temporada.

Pelo menos Manning ainda está colocando confiança sobre seus companheiros, e isso é bem importante.

Eu me sinto muito confiante com o ataque, em nossa capacidade. Trata-se de pré-temporada e não vamos conseguir colocar toda nossa energia por enquanto“, disse Manning. O quarterback ainda enfatizou o que pensa paras as próximas semanas:

Acredito que ao longo destas próximas semanas, nós vamos começar a ter um pouco mais de repetições e tempo de jogo, então seremos um pouco mais agressivos e veremos se vamos conseguir ser agressivos em algumas jogadas”.

Todos sabem que não importa qual a estratégia ou ideias McAdoo possa ter, se a unidade da linha ofensiva não trabalharem conjunto, nada funcionará. Esperamos que a comissão técnica saiba o material que tem em mãos para que possam formar o melhor conjunto, para que eles possam trabalhar bem juntos.

 *Fonte, aqui.


Clique e garanta seu ingresso com desconto!