Esta semana de treinos tem sido muito importante para os New York Giants. Não apenas estão saindo de uma desastrosa apresentação contra o Buffalo Bills – principalmente ofensivamente – mas também pela expectativa que Victor Cruz enfim possa fazer sua tão esperada volta ao gramado. Mike Sullivan, coordenador ofensivo da equipe, conversou com a imprensa nesta quarta-feira após os treinos e falou sobre essas duas questões.



Sobre Cruz, que enfim voltou aos treinos com a equipe principal, Sullivan disse:

“Victor estava ótimo. Ele teve dois dias fortes, tem um monte de bolas lançadas para ele, tê-lo de volta mexeu com as coisas. Estou animado sobre onde ele está, e espero que ele possa ter a sua oportunidade contra os Jets” disse o coordenador.

Na terça-feira, vários repórteres presentes no treino dos Giants disseram que foi o melhor treino que Cruz havia tido desde que lesionou o tendão patelar em 2014, e treinador Sullivan concordou.

“Houve alguns momentos que ‘saltaram os olhos’. Eu ainda não tive a oportunidade de olhar para o vídeo do treino de hoje, pois vim direto para a coletiva de imprensa. Mas havia a rapidez, a explosão, as coisas que eu tenho em minha mente, as lembranças de 2011, sobre agilidade e rapidez. Então, obviamente, isso é algo que nos deixa animados sobre, e novamente, nós estamos apenas progredindo e esperando o melhor. Nós não estamos tentando colocar pressão e nem mesmo criar uma expectativa maior, basta apenas que ele tenha a oportunidade, e ele mostrará flashes como no último treino”.

Talvez o melhor de tudo, é que os Giants não estão deixando Cruz apenas observando os companheiros nos treinos. Sullivan disse que Cruz teve várias atividades nos últimos dias e que, nesta quarta, teve vários passes em sua direção. Sobre os problemas que o ataque precisa corrigir, Sullivan disse:

“Não é nenhum mistério. Foi muito decepcionante em muitas áreas da última vez. Nós não determinamos o número exato snaps que o ataque titular vai ter, mas eles certamente terão mais ação que eles tiveram. Eu acho importante é que nós identificamos as áreas e avaliamos o que aconteceu. Como foi o jogo corrido. Certamente, a bola de segurança tem de melhorar. Nós temos que eliminar os nossos erros. Mas nós realmente demos a ênfase lá fora, no campo, como hoje, mais uma vez como vocês viram, foi uma prática longa e saudável com os equipamentos completos e realmente tentando resolver essas áreas para que possamos desenvolver nosso jogo corrido como esperamos, obter a proteção do passe onde quer que seja, conseguir um bom entrosamento no jogo aéreo. Mesmo procurando responder o questionamento de vocês, é muito mais importante nesse momento, aprender com os nossos erros e estarmos animados para corrigi-los, trabalhar nos treinos e transferir para o jogo nossa melhora”, disse Sullivan.

Ao ser questionado sobre os bloqueios da linha ofensiva, em especial o bloqueio dos tight ends que não foi bem, Sullivan disse que além do treinamento deles, eles estavam iniciando os treinamentos com Mike Solari e a linha ofensiva para trabalhar os seus fundamentos de bloqueio.

“Certamente, no outro dia foi muito decepcionante em todos os aspectos,” Sullivan disse sobre os bloqueios dos tight ends. “Há uma longa lista de áreas em que precisamos melhorar como ataque e, certamente, esse fundamento vai ser um deles. Em termos do que fazemos, o que podemos controlar em termos de como nos preparamos, eu acho que vocês viram lá fora hoje (quarta-feira). Estar com os equipamentos completos, tivemos vários drills, exercícios conjuntos, Kevin teve tempo para trabalhar em seu período individual,  em vez do que pegar passes com os quarterbacks, ele estava lá trabalhando com Mike Solari. Então, nós estamos  investindo cada quantidade de tempo que temos para tentar melhorar nossos fundamentos. Tentamos mostrar aos jogadores, não há poção mágica, não há nenhuma fórmula. é apenas trabalho duro, o que está aqui em frente da nossa cara, vamos manter a marchar para a frente e levá-los a melhorar”, completou o coordenador.

Os Giants têm um monte de jovens talentos nas suas listas. A competição nas posições de running back e wide receiver é especialmente feroz. A esperança é que os melhores jogadores possam se destacar no campo durante os jogos de pré-temporada. No entanto, graças aos péssimos bloqueios da linha ofensiva, eles simplesmente não tiveram as oportunidades de que precisam.

Isso faz com que seja difícil também a avaliação dos treinadores, que em breve terão que fazer os corters no roster. Sobre essa questão, Sullivan disse:

“Isso é onde eu acho que realmente temos que avaliar de forma rígida durante os treinamentos, mesmo em situação que não há pass-rush e ver como eles executam os fundamentos (sobre avaliar os wide-receiver). Como vocês disseram, nada melhor que avaliar contra outra equipe como eles se comportam. Haverá ainda essas oportunidades. Nós ainda podemos olhar, não é como se cada jogo fosse, ruim está fora.  Há bloqueios ruins, leituras ruins, um lance ruim do quarterback, tudo isso deve ser avaliado. Não haverá apenas essas oportunidades, entretanto, a pré-temporada está terminando e eles tem de estar preparados para quando os seus números forem chamados, estarem prontos para dar o seu melhor, e no final, nós avaliaremos através de todo o processo”.

Sobre os running backs, Sullivan disse:

“Eu acho que você tem que olhar em primeiro lugar e acima de tudo, que estamos colocando a bola no chão a partir de um ponto de vista de proteger a  bola. Há coisas que temos de melhorar, que tem sido decepcionante. Quando caras tiveram a oportunidade de um gap aberto, eles estão atravessando-o a toda velocidade? como são as leituras, como são os fundamentos, por isso não é suficiente ainda. É um pouco como a situação dos recebedores. Todos ‘adoraríamos ser capaz de ter uma situação onde você tem 600 jardas ofensivas e termos todas as oportunidades de executar o plano de jogo e as jogadas e assim podermos avaliar cada jogador no jogo corrido’. Mas ninguém tem essa oportunidade. Então há maneiras diferentes de avaliar, e nós temos que ser capazes de fazer essa avaliação, mas acredito que nós nos sentimos muito confiantes sobre onde estamos no processo de avaliação. Ainda é cedo,  ainda não há decisões finais ou algo do tipo, vamos ver o que acontece nesse final de semana”.

Os bloqueios dos Giants não tem ajudado os treinadores paraavaliar os seus jovens jogadores”, e nem ajudado o quarterback reserva, Ryan Nassib. Muitos observadores estão preocupados com seus erros e erros, mas Sullivan não é um deles. Pode não ser em público.

“Bem, Ryan esteve aqui, ele está entrando em seu quarto ano,” Sullivan disse quando perguntado se ele estava perto de pressionar o “botão de pânico” em Nassib. “Ele teve muita experiência em pré-temporada, ele jogou em jogos, ele tem sido importante na offseason. Nós o conhecemos, sabemos que ele conhece o sistema muito bem, então eu não acho que vai haver qualquer pressa em julgá-lo por conta de uma série ruim, ou um mau jogo na pré-temporada de 2016 que vai enfraquecer ou tirar nossa confiança no seu trabalho. Dito isto, eu acho que como todos os nossos jogadores, o tempo está a esgotar-se, temos que ter certeza de que vamos tirar o máximo deles durante suas oportunidades e ele vai ter suas oportunidades, tanto nesse jogo como no seguinte, então espero que ele possa se preparar da melhor maneira para aproveitar suas oportunidades. Vocês tem de entender que não lhe demos um limite definido. Ele teve duas performances ruins, ou performances que estão abaixo do seu padrão por assim dizer”, completou Sullivan.

E aí, o que você achou sobre tudo isso? Deixe no comentário!