O dia era 2 de janeiro de 2005. Na oportunidade, os já eliminados New York Giants e Dallas Cowboys se enfrentavam, no Giants Stadium, em partida válida pela semana 17 da temporada 2004 da NFL.



Os Cowboys tiveram muitos problemas na temporada, principalmente no ataque, com uma linha ofensiva inconsistente e com um novo quarterback titular, o veterano Vinny Testaverde, que ganhou a vaga depois de Quincy Carter ser dispensado ainda no training camp. A equipe vinha para a partida com un 6-9 na temporada, tendo vencido o Washington Redskins na partida anterior.

Os Giants também não viviam uma boa fase, e de certa forma sofriam com o mesmo problema do rival. Após a derrota para o Arizona Cardinals na semana 10, o então rookie Eli Manning assumiu o lugar do veterano Kurt Warner como quarterback titular, apesar das 5 vitórias da equipe nas 9 partidas disputadas. Com Manning, os Giants vinham de uma sequência de 6 derrotas.

O kickoff foi dado pelo kicker dos Giants, Steve Christie. Depois de muitas trocas de punt no primeiro quarto, os Cowboys abriram o placar com um field goal de 40 jardas convertido por Billy Cundiff. A resposta dos Giants veio na sequência, no início do segundo quarto. Depois de um drive longo, com boas aparições do wide receiver David Tyree, o Big Blue chegou ao touchdown em um passe de 2 jardas de Eli Manning para o tight end Visanthe Shiancoe. Na campanha seguinte, os Cowboys tiveram a chance da virada, quando chegaram à linha de 22 jardas do campo de ataque. A equipe tentou fazer uma trick play, com o wide receiver Patrick Crayton lançando para a endzone, na direção do tight end Jason Witten, mas o passe acabou sendo interceptado pelo safety Curry Burns.

Depois de drives mal sucedidos por parte dos Giants, os Cowboys diminuíram e viraram o jogo com field goals de 24 e 45 jardas, respectivamente, convertidos por Cundiff. As equipes foram para o intervalo com a vitória parcial de Dallas por 9-7.

Os Giants receberam a primeira posse de bola no segundo tempo, depois do kickoff dado pelos Cowboys. A primeira campanha do Big Blue terminou com Eli Manning sendo interceptado pelo linebacker Dat Nguyen, já no campo de ataque. Administrando o tempo, Dallas soube aproveitar o turnover e chegou ao touchdown em um passe de 7 jardas de Testaverde para Witten, depois de um drive de quase 10 minutos.

A sorte dos Giants começou a mudar quando restavam 40 segundos por jogar no terceiro quarto. Em uma tentativa de big play de Eli Manning, o wide receiver Jamaar Taylor sofreu um pass interference, cometido pelo cornerback Lance Frazier, deixando o Big Blue em excelente posição no campo. Já no primeiro snap do quarto derradeiro, Manning lança para Tyree para 15 jardas e touchdown. Na campanha seguinte, também no primeiro snap, Testaverde é sacado pelo defensive end Osi Umenyiora e sofre fumble, recuperado por Reggie Torbor, linebacker dos Giants. A equipe da casa aproveitou o turnover e virou o placar em um passe de Eli Manning para Tiki Barber para 3 jardas e touchdown.

Mas, como é de costume em um duelo entre Giants e Cowboys, o final seria repleto de emoções. Depois de mais um drive longo, os Cowboys passaram à frente novamente, com uma corrida do running back Julius Jones (não confundir com Julio Jones, wide receiver do Atlanta Falcons) para 3 jardas e touchdown. Dallas ainda conseguiu uma conversão de 2 pontos, em passe de Testaverde para Witten, para forçar a prorrogação caso os Giants conseguissem um field goal.

Eis o cenário: os Cowboys venciam por 24 a 21 com 1 minuto e 49 segundos por jogar, e os Giants tinham apenas um timeout. Para aumentar ainda mais a tensão, Marcellus Rivers sofre fumble ao retornar o chute, recuperando a bola logo em seguida.

Com o incentivo da torcida, os Giants iniciaram o drive que terminou com a emocionante corrida de Tiki Barber para 3 jardas e touchdown, com 11 segundos restantes no relógio, dando a vitória ao Big Blue. Fim de partida: New York Giants 28-24 Dallas Cowboys.

Apesar de pouco valer, a partida rendeu algumas conquistas simbólicas para a equipe dos Giants. Foi nela que Tiki Barber chegou a 1.518 jardas na temporada, se tornando o jogador com mais jardas terrestres na história da franquia e também o jogador dos Giants com mais jardas terrestres em uma única temporada (recorde que ele voltaria a quebrar na temporada seguinte), ultrapassando Rodney Hampton e Joe Morris, respectivamente. E last but not least, a partida marcou também a primeira de muitas vitórias de Eli Manning nos Giants.

Clique e garanta seu ingresso com desconto!