A força que Daniel Jones tem no braço ao fazer o lançamento, foi uma das principais características que fez o Giants ir atrás dele na sexta escolha o draft e, segundo Pat Shurmur, não é somente essa qualidade que Jones possui.



Sabemos que ele não é um QB super rápido, porém, segundo a comissão técnica do Giants, ele tem uma mobilidade e uma visão no pocket incrível.

“Você tem que ter certas qualidades para ser um QB de sucesso na liga. Quando você encontra um jogador que é móvel na medida certa, é muito bom. Ele sabe tomar as decisões corretas. E isso é crítico para quarterbacks: você precisa ser bom em tomar decisão e saber a hora certa para isso. Você tem que ter um passe e um lançamento certeiro e, acima de tudo, tem que conseguir fazer isso se movendo. Daniel Jones pode fazer tudo isso e, para melhorar, ele tem a força no seu braço”, completou o HC do Giants.

Em suas três temporadas em Duke, Jones provou que pode lançar em movimento. Muitos dos seus 52 touchdowns aconteceram assim. Além disso, ele correu para 1323 jardas em 406 tentativas e marcou 17 touchdowns, sendo um deles, numa corrida de 61 jardas.

Daniel Jones deixou claro que tem confiança nas suas habilidades e o seu foco agora é aprender ao máximo todo o playbook do Giants e entender toda a complexidade por trás de cada rota.

“Está sendo bem complexo, mas é uma coisa nova para todos aqui. É um desafio entender toda a estrutura do ataque e suas rotas. Mas estou conseguindo e dando o meu máximo para entender tudo da melhor maneira possível”, disse Daniel Jones.

De maneira geral, todos da comissão técnica do Giants estão convencidos que ele foi a escolha certa e que, em breve, trará muitas alegrias em campo. Agora, só nos resta torcer para que todos eles estejam certos. 🙂

Clique e garanta seu ingresso com desconto!