O site Pro Football Focus analisou todos os ataques pelos números da temporada passada (2018/2019) e colocou o Giants na lastimável 21ª posição entre as 32 franquias da NFL.



Para os leitores entenderem melhor, o PFF utilizou um critério chamado “EPA” como medida de valor para uma peça, no caso os ataques, levando em consideração a eficiência do time em determinadas situações.

Complicado de entender né?! Explica-se. Considerando as situações de posição de uma descida, distância para chegar na linha de touchdown e o campo de cada jogada feita por aquele ataque na temporada passada é possível chegar a um número que irá determinar a eficiência do time para aquela situação.

Por exemplo, o ataque está no campo adversário. A situação de campo é segunda tentativa para o touchdown, a distância são de oito jardas. Analisando toda a temporada o PFF poderá determinar agora quais são os pontos esperados do estado atual do jogo (as condições) para aquele ataque, isso é o critério “EPA” (expected points added). 

Naquela situação relatada das oitos jardas, o critério EPA poderá falar, ano passado os pontos esperados nesta situação é “X pontos”.

Neste contexto, o ataque do Giants ficou na 21ª posição, o que comprova o fisco do time no ataque ano passado, nada de novo até aqui.

Photo by www.profootballfocus.com

Para tentar explicar esses números muitos precisam lembrar que ano passado o ataque tinha a disposição jogadores como Odell Beckham Jr, Evan Engram, Sterling Shepard e Saquon Barkley. Com um arsenal de média superior as demais, o que realmente deu errado?

Acho que todos já “pescaram” a resposta: Eli Manning. Se você até agora tinha alguma dúvida sobre o esquema tático ou o Pat Shurmur, assim como eu, depois da pesquisa que eu fiz acabei perdendo esta dúvida.

Por exemplo, em situações com o pocket TOTALMENTE LIMPO, a chance perfeita para todo quaterback brilhar e fazer aqueles ótimos lançamentos dignos de excelentes jogadas, são os chamados big-tome throw percentage from a clean pocket, Eli Manning, tem a sexta pior média da NFL com 3.3% de acerto segundo o PFF.

Ele tem a quarta pior média em turnover-worthy plays (passes ruins e fumbles) da NFL com 15, perdendo apenas para Case Keenum, Andrew Luck e Ben Roethlisberger.

Na temporada de 2018, a porcentagem de passes completos foi de 66.0 (rate), apesar do menor número de interceptações lançadas da carreira e o melhor rating desde 2015. Entretanto, na NFL, o ataque tem que responder aos números do quaterback e isso no Giants não está acontecendo, por isso, especialistas e torcedores ficam divididos quando tocam neste assunto.

Pessoalmente, apesar de achar que existem outros vilões para o fracasso do time até agora e total falta de regularidade em campanhas, ao meu ver, está na hora de admitir que é hora de seguir em frente e dar o adeus que Eli Manning merece.

 


Clique e garanta seu ingresso com desconto!